Maisa desabafa sobre racismo sofrido pelo pai

Apresentadora do SBT disse que o tratam diferente dela e da mãe, que são brancas

Por: Redação

Maisa Silva usou seu perfil no Twitter para fazer um desabafo a respeito das vezes que presenciou cenas de racismo com o seu pai, Celso, durante um bate-papo com seus fãs pelo microblog.

maisa e celso
Crédito: Reprodução/InstagramMaisa posou com o pai, Celso, durante viagem

A apresentadora do SBT contou sobre a diferença de tratamento que ele, que é negro, recebe, em comparação a ela e sua mãe, que são brancas.

“Na família do meu pai só tem eu e mais um primo de brancos. É osso o racismo, já passamos por muita coisa desde que nos mudamos para um bairro ‘nobre’. E você vê que não é a roupa, não é como a pessoa fala, eles vão pela cor de pele mesmo”, iniciou.

A atriz ainda exemplificou alguns momentos: “Eu percebo a diferença do tratamento que as pessoas têm com o meu pai do que comigo e com minha mãe. Ele sempre é o segurança, motorista etc… Eu nunca sofri preconceito nenhum pelo tom da minha pele”.

maisa celso gislaine
Crédito: Reprodução/InstagramMaisa Silva com os pais durante viagem

Racismo: saiba como denunciar

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para começar, é preciso entender que a legislação define como crime a discriminação pela raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, prevendo punição de 1 a 5 anos de prisão e multa aos infratores.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

No Brasil, há uma diferença quando o racismo é direcionado a uma pessoa e quando é contra um grupo.