Marina Ruy Barbosa estuda feminismo mas vê dificuldades na prática

"Mundo anda hipócrita e contraditório", desabafou a atriz 

Por: Redação Comunicar erro

A atriz Marina Ruy Barbosa afirmou que tem estudado mais sobre feminismo, mas vê dificuldade em colocar os conceitos em prática. As declarações foram dada em entrevista a revista Glamour, de agosto.

marina ruy barbosa cabelos ao vento
Crédito: Reprodução/InstagramMarina Ruy Barbosa estuda feminismo e vê dificuldades na prática

“Comecei a incorporar os princípios e a colocá-los em prática na medida em que amadurecia. Passei a melhorar minha escuta, a estudar mais sobre o assunto, a entender que somos pares e que a união entre as mulheres fortalece a caminhada”, afirmou atriz

Marina, que se viu acusada nas redes sociais de ser o pivô da separação dos atores Debora Nascimento e José Loreto, e chegou até a sofrer represálias de outros famosos, disse que não é simples fazer com que as mulheres deixem de “ser obstáculos uma das outras”, porque a nossa cultura pressiona por comportamentos assim. “Precisamos de união para que tenhamos força para alcançar uma sociedade menos desigual e injusta. Mas acho que o mundo anda hipócrita e contraditório”.

A atriz falou sobre a dificuldade de colocar em prática conceitos importantes para o feminismo, como sororidade. “Esse exercício de se colocar no lugar do outro é tão simples na teoria, mas tão complexo na prática. Especialmente quando o calo que aperta é o nosso… Simplificando: nada de julgar e apontar o dedo. A luta é uma só”, define a Marina Ruy Barbosa.

Quanto a problemas de relacionamento, a atriz aponta como solução, sempre  tirar tudo a limpo com os envolvidos. “Sabe aquela história mal resolvida que cria tentáculos e sai atingindo um monte de gente? Isso me entristece. Quem me conhece sabe que sou bem prática. Converso diretamente com a pessoa e não deixo nenhuma dúvida no ar. Não suporto ficar com coisas pela metade”, disse a atriz.

Segundo a revista, Marina Ruy Barbosa escolheu conceder a entrevista por e-mail. “A escrita não substitui o olho no olho nem vice-versa. Não mesmo! Mas tem horas que a emoção é tão grande, e chega a transbordar, que a palavra escrita ajuda a organizar as ideias e os sentimentos”.

1
04:50
‘Evelyn’: um filme sobre como superar uma tragédia familiar
"Evelyn" é uma história familiar que discute, sob um olhar extremamente pessoal e sensível, o reflexo de um suicídio na …
2
11:28
Netflix: 4 motivos para assistir o filme de Breaking Bad
Está ansioso para assistir "El Camino: A Breaking Bad Film"? Pode ficar tranquilo que a estreia mundial pela Netflix é …
3
04:44
Netflix: nova temporada da série ‘Explicando’ investiga a mente humana
https://youtu.be/W7LcbbWltb0
4
04:20
Netflix: “Life Animated”- uma história sobre autismo, Disney e amor
Hoje a dica do "Cultura em Casa" é um documentário lindo que vai surpreender você: "Life Animated". O filme conta a …
5
04:50
Netflix: “Indústria Americana” mostra choque de culturas
https://www.youtube.com/watch?v=VWbbLQ3xLNo Hoje a dica do "Cultura em Casa" é o documentário "Indústria Americana", lançamento original da Netflix. O filme mostra o …
6
05:26
Como os Beatles mudaram a minha vida — parte 3
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
7
06:05
Prepare-se: ‘Matrix 4’ vem aí com Keanu Reeves confirmado no elenco.
Você assistiu aos filmes da trilogia "Matrix"? Hoje a dica do "Cultura em Casa" é um convite para você mergulhar …
8
05:14
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 2
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …