Reportagem gordofóbica de César Tralli viraliza na web e gera polêmica

"Essa gorda fazendo comercial"?, pergunta Tralli numa reportagem antiga da TV Globo

Por: Redação

Uma reportagem antiga feita pelo jornalista e apresentador César Tralli, da TV Globo, está dando o que falar nas redes sociais por escancarar o preconceito na televisão nos anos 1980 e 1990.

Tralli
Crédito: Reprodução/TwitterVídeo gordofóbico de César Tralli está dando o que falar nas redes sociais

A reportagem começa com a apresentadora Lillian Witte Fibe, então apresentadora do “Jornal da Globo”, falando sobre pessoas comuns. “Dá para imaginar gente comum –gordinha, careca, miope– ganhando um bom dinheiro pra fazer comercial de TV? Pois é, isso acontece cada vez mais”, disse ela.

Na sequência, César Tralli surge em uma praça de alimentação de um shopping da capital paulista. “São pessoas comuns, ninguém aqui tem rosto para capa de revista ou comercial de televisão. Será mesmo?”, questiona ele, que pergunta para uma jovem que passava, enquanto aponta outra mulher: “Você tá vendo aquela gordinha ali? Você acha que ela tem condições de fazer comercial de TV?”.

A moça responde: “Tá louco, essa gorda aí fazendo um comercial de TV?”. “É, mas quem achar isso, caiu do cavalo. A baixinha, loirinha, gordinha, 80 kg e com cara de bolacha, descobriu na própria feiura a sua fonte de renda. Ela não só fez propaganda de TV, como abriu uma agência, que só contrata gente feia”, completa Tralli na reportagem.

Após a publicação do vídeo gordofóbico no Twitter, muitos internautas ficaram chocados.

“Engraçado ver a reação do pessoal mais novo a esse vídeo! Rs Esse era o BR nos anos 80/90, onde casais de etnias diferentes eram um escândalo, pessoas ricas escondiam filhos deficientes, e por aí vai….Ainda temos muita coisa para desenvolver, mas já evoluímos muito!”, disse uma usuária.

“Basta ter autoestima, ninguém tem o direito de te dizer como seu corpo deve ser! Mas a gente cresceu com isso aqui”, escreveu outra.

O que é gordofobia

A gordofobia se expressa de várias maneiras, de aversão e preconceito ao corpo gordo ao entendimento de que todo corpo gordo seria doente ou indigno de usufruir direitos básicos, como o direito a serviços de saúde. Além disso, o estigma atrelado ao corpo gordo é de preguiça, lentidão e cansaço.

Da mesma forma, pelo prisma da gordofobia, toda pessoa gorda basearia sua alimentação em comidas altamente calóricas e pouco nutritivas, além de comer sempre em grandes quantidades, de maneira voraz e a todo o tempo.

Compartilhe: