Jovem com síndrome de Down faz sucesso com a sua própria marca

Por: Redação

Quando Isabella Springmuhl foi recusada na universidade simplesmente porque tinha síndrome de Down, não aceitou o “não” como resposta. Hoje ela tem a sua própria marca, a Down to Xjabelle, e chama atenção não só pelo seu talento, mas também por mostrar como a moda – e o mundo – precisam caminhar para a inclusão.

Isabella Springmuhl se inspira da cultura da Guatemala para criar suas peças
Isabella Springmuhl se inspira da cultura da Guatemala para criar suas peças

No seu site, a estilista conta que seu interesse por moda vem desde a infância, quando passava horas vendo revistas sobre o assunto. Ela diz: “quero mostrar minha paixão pela vida e pela beleza com desenhos de moda criativos”.

As peças da jovem guatemalteca são inspiradas na cultura do seu país, e, por isso, têm uma grande variedade de estampas e cores. “Eu me identifico com [as minha criações] porque elas são despreocupadas… Assim como eu”, considera. Inclusive, os tecidos que ela usa são confeccionados por mulheres indígenas que vivem em áreas rurais da Guatemala – uma forma de honrar o trabalho histórico delas.

A inclusividade também motiva muito Isabella. “Um dos meus sonhos é ser capaz de desenhar roupas bonitas e modernas para jovens e adultos com síndrome de Down. Por causa das características físicas que temos, às vezes é bem difícil de achar roupas que nos sirvam bem”, explica.

Isabella foi considerada pela BBC uma das 100 mulheres mais inspiradoras de 2016, e se tornou a primeira estilista com síndrome de Down a participar da semana de moda de Londres. Agora, o seu sonho é exportar a Down to Xjabelle para o mundo inteiro. “Quero que as pessoas conheçam as minhas criações e sainam que as pessoas com síndrome de Down podem fazer tudo que elas decidirem fazer”, disse ao site. “Quero que as pessoas me conheçam pelo meu trabalho e pelo que há dentro do meu coração”.

Veja algumas criações de Isabella Springmuhl:

Compartilhe: