Uma discussão sobre o papel de Geraldo de Barros, como artista e designer, no desenvolvimento da arte moderna e contemporânea no Brasil, focalizando a poética e os princípios comuns que atravessam seu trabalho com fotografia, nas séries Fotoformas e Sobras, seus quadros-objeto produzidos nos anos 80, como novos desdobramentos da arte concreta, e, ainda, suas experiências com a produção de móveis nas duas empresas que fundou, a cooperativa Unilabor e a Hobjeto.

Com Michel Favre (cineasta, diretor do filme Geraldo de Barros – sobras em obras), Mauro Claro (arquiteto e professor da Universidade Mackenzie), Heloísa Espada (pesquisadora de fotografia da ECA-USP e do Instituto Moreira Salles). A mediação será feita por João Bandeira (curador da exposição Geraldo de Barros: modulação de mundos).

No Auditório, 3º andar.

Geraldo de Barros: arte, design e contemporaneidade