O senador José Medeiros (PDS) tem uma visão um pouco deturpada sobre as mais de mil escolas ocupadas pelos estudantes em alguns estados brasileiros, principalmente no Paraná.

Senador

Créditos: Imagem de Divulgação

Senador José Medeiros poderia visitar uma ocupação para conhecer de perto

Nesta segunda-feira, 31 de outubro, ele afirmou durante uma sessão no plenário do Senado que "Esses meninos que estão aí na escola, boa parte, tem uns lá que é para fumar maconha. Estão indo lá para fumar maconha e matar os outros. Que acabaram de matar um, acabou de morrer um".

Leia sobre o caso do adolescente encontrado morto

Ainda segundo o senador Medeiros:

"Alguns meninos daqueles lá estão usando droga sim, porque morreu um. Isso a polícia que diagnosticou. Então os pais que estão deixando os seus filhos lá, os seus filhos estão correndo risco de vida.

Outra parte daqueles estudantes estão ali levados por aqueles chamados 'jovens de 40 anos' dos partidos, do novo PT, né. Porque, o PT como está perdendo aí, estão querendo fugir da marca do PT. Tem petista macho ainda que usa estrelinha, mas outros estão indo aí pro puxadinho. Mas o que eles fazem? Levam as crianças pra lá, pra dentro da escola. É um absurdo o que a gente está vendo nesse momento".

O senador deveria conhecer a estudante Ana Júlia, de 16 anos. Inclusive, horas antes de Medeiros ter feito estas declarações, ela estava discursando novamente na audiência pública da Comissão de Direitos Humanos.

Os estudantes estão ocupando cada vez mais escolas, principalmente no Paraná, protestando contra a reforma do ensino médio via Medida Provisória (MP) 746 e também contra a PEC 241 proposta pelo Governo Temer, em que os gastos públicos poderão ser congelados durante 20 anos.