reprodução/Facebook

Créditos: Reprodução / Facebook

Itaberlly, o irmão mais novo, a mãe e o padrasto

Na tarde desta quarta-feira, 11, Tatiana Lozano Pereira confessou ter assassinado o próprio filho de 19 anos, Itaberlly, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. De acordo com a Veja São Paulo, o crime foi registrado pela Polícia Civil.

Ela afirmou ter matado o próprio filho a facadas em 29 de dezembro de 2016 com a ajuda do marido, o padrasto de Itaberlly, que incendiou o corpo em um canavial. A justificativa para o crime? "Ele usava drogas e levava homens para casa", disse Tatiana.

  • O DESCASO E O PRECONCEITO CONTRA A CAUSA LGBT LEVA À IRA E À HOMOFOBIA. ITABERLLY PODERIA ESTAR VIVO.

No sábado (7), foi encontrado um cadáver carbonizado que poderia ser do rapaz. O boletim de ocorrência do desaparecimento só teria sido registrado pela família na segunda (9). Os dois trabalhavam juntos em um supermercado.Segundo o jornal "A Cidade", o depoimento diz também que Itaberlly ameaçava de morte os familiares.

Ambos tiveram a prisão temporária decretada por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

  • Casos de homofobia como esse nos deixam atônitos. Queremos difundir o amor entre os próximos e o senso de justiça e igualdade para todos. Em casos de homofobia, saiba o que a fazer e a quem recorrer.