Quem avisa amigo é.

  • 1. Gypsy

Créditos: Reprodução/Gypsy

Não tem como te defender, Naomi

Estrelada por Naomi Watts, a trama tinha tudo para dar certo: uma psicóloga que desenvolve relações íntimas com pessoas próximas de seus pacientes. Mas decepcionou com um roteiro nada envolvente e personagens rasos. A série foi cancelada e não passou da primeira temporada na Netflix.

  • 2. Punho de Ferro

Créditos: Reprodução/Punho de Ferro

Aham, Punho de Ferro, senta lá

Um fiasco total. É a história mais fraquinha da colaboração entre Marvel e Netflix, e com um protagonista que não cativa, imagine só. “Estou interpretando um super-herói branco americano e bilionário numa época em que o arquétipo branco americano e bilionário é o inimigo público número 1, especialmente nos EUA [referindo-se ao Trump]”, disse o ator Finn Jones à imprensa norte-americana, na tentativa de explicar o fracasso da série. Ou seja.

  • 3. Under the Dome

Créditos: Reprodução/CBS

Uma redoma de coisas bizarras

Ser inspirada na obra de Stephen King, com produção de Steven Spielberg, além de ter Dean Norris (o Hank de “Breaking Bad”) no elenco davam à trama um reconhecimento. Porém, reviravoltas confusas em Chester's Mill e um final sem noção fizeram com que a série não empolgasse tanto. E olha que ficou três temporadas no ar...

ondemand_video Vídeos do Catraca

  • 4. O Nevoeiro

Créditos: Reprodução/O Nevoeiro

Série baseada em obra de Stephen King não convenceu

Outra adaptação de uma obra de Stephen King que, infelizmente, não vingou na TV. A história se passa na cidade de Brindgton, no Maine, que é atingida por um nevoeiro misterioso. Só que a produção traz um elenco que não impressiona e roteiro que não convence o expectador. Por isso, a série foi cancelada depois da primeira temporada.

  • 5. Go On

Créditos: Reprodução/NBC

Série com ex-Friends não foi longe

Os fãs de Matthew Perry (o Chandler de “Friends”) bem que gostariam que a série tivesse dado certo. O ator, apesar de talentoso e carismático, parece não ter se encontrado na nova comédia, um tanto rasa. Ele interpretava Ryan King, um radiojornalista de sucesso que tentava superar a morte da mulher. Durou apenas uma temporada e foi cancelada.

  • 6. The Returned

Créditos: Reprodução/A&E

A série morreu mesmo

O remake da série francesa “Les Revenants” deixou o público bem puto por ser cancelado pelo canal A&E sem um final digno. Com apenas uma temporada e audiência fraca, a trama deixou várias pontas soltas e não revelou o mistério que envolvia o retorno dos mortos.

  • 7. Girlboss

Créditos: Reprodução/Netflix

A própria Sophia chegou a bater boca no Instagram com o público da série

Cancelada pela Netflix após uma temporada, “Girlboss” narra a vida real de Sophia Amoruso (interpretada por Britt Robertson), uma jovem empreendedora que construiu um império virtual com sua loja de roupas. O que poderia ser um sucesso, na verdade gerou uma onde de crítica ao perfil da protagonista, tida como desagradável, problemática, mimada e histérica.

  • 8. Running Wilde

Créditos: Reprodução/Fox

A comédia não se sustentou

De tão ruim a Fox cancelou a comédia na metade da primeira temporada. A sinopse é até sugestiva: um milionário herdeiro da indústria do petróleo apaixonado por sua ex-namorada da adolescência, que é ambientalista. Os papéis, respectivamente, são interpretados por Keri Russell (a eterna Felicity) e Will Arnett (de “Arrested Development”), que chegou a fazer campanha em seu Twitter a favor da continuidade da série.

  • 9. Man With a Plan

Créditos: Reprodução/CBS

O Joey que não precisamos

Matt LeBlanc (o Joey de “Friends”) interpreta um empresário encarregado de ficar em casa com seus filhos enquanto sua esposa volta ao trabalho. Machista e cheia de piadas ruins, o personagem é péssimo na missão e roteiro o mergulha num mundo de estereótipos.

*Lista criada a partir das opiniões de nossa equipe de redação. Você tem total liberdade de discordar (e gostar das séries apresentadas). E está TUDO BEM! ;)

5 séries curtas da Netflix para assistir durante as férias