Antes de qualquer coisa, para definir qual o melhor horário de estudos é preciso que o estudante identifique seu ritmo e em quais partes do dia seu desempenho é favorável. Pensando nisso, o blog Novos Alunos, do SEB (Sistema Educacional Brasileiro), explica como facilitar a retenção de conteúdo e aperfeiçoar o aprendizado dependendo de seu perfil.

Biologicamente, o mecanismo que controla nossos níveis de energia durante o dia é chamado ritmo ou ciclo circadiano. Trata-se do nosso relógio interno, que define o funcionamento de processos como o sono, o metabolismo e a digestão, incluindo também a formação da memória, item tão essencial nos estudos. Para tanto, é diretamente influenciado por fatores como a luz, a temperatura e até os ventos e as marés.

Créditos: iStock/101dalmatians

Procure saber em qual horário seu desempenho para os estudos é melhor

De forma geral, o ciclo circadiano dos seres humanos gira em torno da luz do dia, regulando nossas funções metabólicas para que atinjamos nosso pico de energia juntamente com o sol (isto é, ao meio-dia) e descansemos à noite. Lembrando que ele apresenta variações individuais que podem afetar nossa disposição em diferentes horas do dia.

Sendo assim, existem pessoas com um perfil mais matutino, que se sentem mais despertas e concentradas pela manhã, outras têm perfil vespertino, com seu pico de energia se dando à tarde, e há ainda as pessoas com perfil noturno, que rendem mais à noite. É aí que se observa a disposição para estudar.

Para descobrir o horário mais propício para o aprendizado, é possível realizar um teste on-line (como este, desenvolvido pelo Centro de Terapias Ambientais de Nova York) e ainda observar seu desempenho nos estudos por um período determinado.

Durante cerca de duas semanas, por exemplo, você pode fazer anotações em um caderno em diferentes momentos do dia, relatando como se sente: mais cansado e distraído ou, pelo contrário, concentrado e desperto.

Ao estudar em diversos horários, é possível medir quanto tempo leva para resolver exercícios de matemática ou química, além de observar se, ao realizar leituras, precisa voltar nas frases por mais de uma vez ou se a atividade flui sem problemas. São sinais que podem determinar seu perfil e sugerir atividades mais adequadas para cada horário (por exemplo: exercícios físicos pela manhã, estudo de novos conteúdos a tarde e revisões à noite).

Gostou? Continue lendo o artigo no site Novos Alunos.

  • Confira também:

5 técnicas imbatíveis de estudo para você passar no vestibular