Créditos: Arquivo Pessoal

Daniele Bueno morreu aos 33 anos após fazer duas cirurgias plásticas

Uma mulher de 33 anos morreu depois de ter sido submetida a uma lipoaspiração e plástica nos seios, na última sexta-feira, 11, no Hospital Militar, em Cuiabá. Após os procedimentos, a paciente passou mal e veio a óbito no domingo, 13.

De acordo com a amiga da mulher, Laíza Cardoso, o corpo de Daniele Bueno está no Instituto Médico Legal (IML), onde serão feitos exames que devem apontar as causas da morte.

Ainda segundo Laíza declarou ao portal G1, Daniele, que era formada em gastronomia e estética, teria encontrado o profissional responsável pela lipoescultura e mamoplastia, por meio de um grupo no Facebook, que oferece o procedimento por um preço bem abaixo dos praticados no mercado.

Ao todo, a mulher pagou R$ 6 mil pelas duas intervenções cirúrgicas.

Selo Facilite

A amiga contou que Daniele começou a passar mal no pós-operatório, quando passou a sentir dores e formigamentos nas pernas. Em seguida, começou a ficar sonolenta e teve parada cardíaca.

“Houve demora na reanimação, porque lá (no hospital) não tem UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ela teve de ser transferida para o outro hospital, onde fizeram de um tudo para reanimá-la”, disse Laíza.

Após dois dias internadas, Daniele teve morte cerebral no domingo, 13. Ainda segundo Cardoso, a paciente não tinha nenhuma doença.

Os familiares de Daniele registraram uma denúncia na Polícia Civil e o caso passará a ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A clínica apontada na página do Facebook “Plástica para Todos” e utilizada por Daniele, informou que só se manifestará sobre o assunto após o laudo apontar as causas da morte.

Leia também:

Estes são os resultados de cirurgia plástica em excesso