Com mais de 70 milhões de bicicletas, o Brasil tem um caminho desafiador pela frente para planejar e organizar o fluxo cada vez maior de ciclistas nas grandes cidades.

O crescimento no número de magrelas que circulam pelas ruas resultou, só na capital paulista, um aumento de 37% de roubos de bike em 2016, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública de SP. Foram 439 casos, contra 320 em 2015.

Como parar de usar bicicleta não é intenção de ninguém, uma dupla de ciclistas decidiu agir: Daniel Moral e Simone Olivieri lançaram o Bike Ajuda, um aplicativo que cria uma rede de ajuda mútua entre ciclistas.

"Acreditamos que ao trazer essa estrutura de segurança para o ciclista, estamos incentivando mais pessoas a deixarem o carro em casa e usar a bicicleta como meio de locomoção", diz Daniel.

Créditos: iStock / wsfurlan

App reúne rede de ciclistas voluntários e mecânicos profissionais

O aplicativo funciona assim: ao se cadastrar, o ciclista fornece dados sobre sua bicicleta e passa a fazer parte da rede cadastrada pelo app. Caso tenha algum problema com a bike durante a pedalada, pode enviar um pedido de ajuda pelo aplicativo, informando detalhes sobre a ocorrência. Imediatamente, todos os ciclistas cadastrados em um raio de 3 km receberão o alerta e poderão responder ao pedido de socorro.

“Mecânicos profissionais e bikers voluntários cadastrados atendem ao chamado e, caso ninguém consiga atender, indicamos oficinas e bike shops próximas”, explica Simone.

Os ciclistas também poderão pedir ajuda em caso de acidente ou furto contatando a Polícia Militar ou o SAMU nos botões de emergência, além de marcar os pontos com maior índice das ocorrências.

O Bike Ajuda funciona no sistema iOS  e pode ser baixado gratuitamente. Em breve a versão Android também estará disponível.

Vídeo mostra os benefícios que as bicicletas trazem aos ciclistas