O plástico se tornou um dos principais problemas ambientais deste século. Estima-se que oito milhões de toneladas dele são jogadas nos oceanos por ano, e que aproximadamente 5,2 trilhões de fragmentos deste material estejam boiando ou depositados no fundo do mar, contaminando a água e matando animais, que os confundem com alimentos.

Divulgação

Créditos: Divulgação/FFCLRP

O novo produto, com tecnologia 100% nacional, se degrada no meio ambiente em no máximo 120 dias

Pesquisadores do mundo inteiro têm se debruçado sobre novas tecnologias para reciclar este material sintético ou produzi-lo de maneira mais sustentável. E uma grande novidade foi conseguida no Brasil, o Departamento de Química da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP: o desenvolvimento de um filme plástico biodegradável, feito de material biológico – mais precisamente matrizes de amido presentes em resíduos agroindustriais de cúrcuma, babaçu e urucum .

Leia aqui, na matéria completa, mais sobre o trabalho completo da química Bianca Chieregato Maniglia, que criou este plástico ecológico e 100% nacional.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.