Ciclone bomba traz frente fria e ventania para São Paulo

Passagem do fenômeno climático deixou rastro de destruição e mortes em SC

Por: Redação

Após causar pânico, destruição e mortes em Santa Catarina, o ciclone bomba provocou uma ventania no litoral e na capital paulista na madrugada desta quarta-feira. 1.

O fenômeno é uma espécie de ciclone extratropical —formado em latitudes médias, distante dos trópicos—, mas ainda mais intenso.

ciclone bomba
Reflexos de ciclone bomba causam ventos fortes em São Paulo nesta quarta

Em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, os ventos ultrapassaram os 90 km/h e afundaram cerca de nove barcos, segundo a Defesa Civil.

Nas demais cidades da Baixada Santista, ocorreram registro de queda de árvores e alagamentos em avenidas próximas à orla.

Na capital, as rajadas de vento que superaram os 60 k,m/h durante a madrugada. A ventania deve prosseguir ao longo desta quarta-feira.

De acordo com César Soares, meteorologista da Climatempo, São Paulo pode ter rajadas em torno dos 80 km/h ao longo dia. As temperaturas também devem cair com a chegada da frente fria.

O ciclone bomba também provocou ventania no Rio de Janeiro causando a queda de árvores. A previsão é que o fenômeno cause ventos de até 76 km/h na capital fluminense e ressaca com ondas que devem atingir os 3,5 metros, segundo o Centro de Operações Rio.

Ciclone bomba causa mortes em SC

A passagem do ciclone bomba por Santa Catarina causou destruição e mortes no estado. Ao menos sete pessoas morreram.

ciclone bomba
Crédito: Divulgação/ Defesa Civil de Santa Catarina GeralGalpão destruído pelo ciclone bomba no município de Palmitos, em SC

A Defesa Civil de SC relatou que ventos chegaram a 120 km/h no Morro da Igreja, no Parque Nacional de São Joaquim, próximo ao município de Bom Jardim da Serra. Muitas cidades ficaram sem sinal de telefone e internet.

Em Florianópolis e Balneário Camboriu, o fenômeno deixou um rastro de destruição e provocou pânico na população (veja vídeo abaixo).

Veja abaixo vídeos do ciclone bomba que atingiu Santa Catarina nesta terça-feira. 

Os estragos feitos até agora

Além de deixar quase 700 mil imóveis sem luz no estado de Santa Catarina, de acordo com a Celesc (companhia de energia de SC), o ciclone bomba já matou 10 pessoas no Sul do Brasil. Durante a madrugada desta quarta-feira, 1, os ventos chegaram a 90 km/h. Saiba mais.

Compartilhe: