Colmeia com painel solar evita praga na produção de mel

Equipamento inventado por uma startup francesa eleva temperatura interna para até 42°C, o que causa o extermínio do ácaro que prejudica a apicultura

Por: Redação

Altas temperaturas, como a deste verão no Brasil, podem ser importantes aliadas na produção de mel. O segredo: elas dão cabo de um parasita das abelhas, o ácaro Varroa. E é por isso que uma startup francesa resolveu tornar a estação mais quente do ano uma constante para os insetos, criando uma colmeia com painel solar.

A colmeia com painel solar foi desenvolvida por uma startup francesa
Crédito: Reprodução/BeelifeA colmeia com painel solar foi desenvolvida por uma startup francesa

A colmeia, batizada de CoCoon, foi apresentada pela startup Beelife, na CES 2019. Trata-se da maior feira de tecnologia do mundo. Lá, o projeto ganhou um prêmio de inovação.

A grande sacada do invento é que as abelhas podem suportar mais calor que os ácaros. E a CoCoon usa o painel solar para alimentar um sistema de aquecimento que deixa a área interna da colmeia a uma temperatura de 42°C.

O ácaro Varroa é um dos principais responsáveis pelo colapso das colmeias tradicionais. E prejudica muito a apicultura.

Assim, a colmeia com painel solar é uma opção sustentável para aumentar a produção de mel, já que dispensa o uso de produtos químicos para combater os ácaros.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

A CoCoon é controlada remotamente, segundo o conceito da Internet das Coisas – que, em suma, se refere à conexão entre a web e objetos.

Além da elevação da temperatura, o monitoramento a distância da colmeia com painel solar permite resfriá-la no verão. O equipamento conta ainda com um alarme, caso alguém tente roubá-la.

A Beelife ainda procura investidores para viabilizar a produção em série da colmeia. Até o final de 2019, a CoCoon deverá estar à venda por US$ 950 (R$ 3.529).

Leia também: Michelin lança selo verde para restaurantes que poupam ambiente

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: