Informar

Filtro mantém frutas e verduras frescas por mais tempo

Por: Redação

Um terço dos alimentos produzidos no mundo acabam indo para o lixo sem serem consumidos. Esse desperdício ocorre durante o transporte até o ponto de venda, no próprio local de venda – como num supermercado – e também em casa. Para minimizar esse problema, a empresa britânica It’s Fresh! criou um filtro que mantém frutas e verduras frescas por mais tempo.

Assim que é colocado junto a esses alimentos, o filtro começa a absorver e reter um hormônio de amadurecimento chamado etileno. A produção desse gás pelas frutas e verduras é influenciada por altas temperaturas e por machucados que podem surgir durante o transporte.

Alimentos demoram mais para começar a se deteriorar com o uso do filtro
Alimentos demoram mais para começar a se deteriorar com o uso do filtro

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Com a remoção do etileno, cria-se uma espécie de proteção em torno das frutas e verduras. Segundo o fabricante, o filtro não é tóxico nem invasivo e não influi no aroma e sabor dos alimentos. Seu princípio ativo envolve argila e minerais.

O filtro vem em diferentes formatos, como pequenas almofadas, folhas, pacotinhos ou adesivo, para ser acondicionado dentro de caixas ou embalagens.

Os filtros são feitos com minerais e argila e não são tóxicos e retardam o amadurecimento de frutas e verduras frescas
Os filtros são feitos com minerais e argila e não são tóxicos e retardam o amadurecimento de frutas e verduras frescas

Mesmo quando as embalagens são abertas, ele segue funcionando. Assim, a chance de o produto chegar estragado ou maduro demais ao mercado diminuem.

O alimento também dura mais nas prateleiras, o que aumenta a possibilidade de ser vendido e de trazer mais retorno financeiro ao estabelecimento. E, em casa, dá tempo de saboreá-los com mais calma.

Tanto para o consumidor final quanto para o produtor e o vendedor, evitar o desperdício significa evitar também a perda desnecessária de água, trabalho, energia, dinheiro e tempo.

Segundo o fabricante, a invenção evitou que 70 milhões de morangos fossem jogados fora, ao longo de um ano, no Reino Unido.

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, especialista em soluções sustentáveis.