Carlos Bolsonaro é o “pitbull” que mordeu o próprio pai

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

Jair Bolsonaro chama carinhosamente Carlos, seu filho, de “pitbull”.
Dessa vez, ele mordeu o próprio pai – e com força.
Há coisas que seu pai falou no passado que um marqueteiro faria tudo para tudo para que esquecessem – afinal, mostram a imagem de um político preconceituoso e intolerante.
Mas Carlos, em seu perfil,mostra como elogio o pior do seu pai que, agora presidente, deveria esquecer.

Carlos Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, resolveu fechar o ano relembrando momentos polêmicos do pai. No último sábado, 29, ele postou um vídeo compilado com diversas falas do presidente, ao som de Tropa de Elite e com a legenda “A esquerdalha chora.”.

Entre os trechos escolhidos estão: “assaltante precisa é de pancada”; “matassem 200 mil vagabundos”; “Direitos humanos: esterco da bandidagem.” e “Se matar alguém, foda-se”.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.