Dimenstein: mais fácil achar estelionatário na foto do que mulher

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

São 27 cargos na equipe de transição de Jair Bolsonaro. Todos – 100% – são ocupados por homens.

Só vemos um negro.  Mas está de pé. É garçom.

Entre os participantes, um preso por estelionato e acusado de agressão física a mulheres. E até o acusado de disparar clandestinamente mensagens em massa pelo WhatsApp.

A pergunta é óbvia: não existe uma única mulher , pelo menos uma, competente o suficiente para fazer parte dessa equipe?

Essa imagem da foto seria inadmissível em qualquer empresa moderna no mundo, onde se busca a diversidade para aumentar a eficiência.

Impossível não relacionar essa foto com as declarações misóginas que Jair Bolsonaro fez ao longo de sua vida.

Foi mais fácil encontrar uma vaga para um  estelionário, com um histórico de agressões físicas, do que uma vaga uma uma técnica?

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.