Bandeirantes fazem parceria com LinkedIn e mulheres comemoram

Por: Redação Comunicar erro

Mais de 50 milhões de estadunidenses são ex-alunas da instituição Girl Scouts, o tradicional grupo de bandeirantes do país. Mas, desde a fundação da organização em 1912, as ex-escoteiras nunca tiveram uma maneira eficiente de se conectar umas com as outras em um lugar comum. Graças a uma colaboração entre a entidade e o LinkedIn, no entanto, isso vai mudar. No início deste mês, as Girl Scouts anunciaram o lançamento formal da Girl Scout Network na rede profissional on-line.

Bandeirantes fazem parceria com LinkedIn pela primeira vez e mulheres podem comemorar

A página, que é separada do perfil das Girl Scouts no LinkedIn, serve como um “hub” para receberem atualizações sobre a organização, aprenderem como defender o empoderamento de meninas e mulheres e, eventualmente, se conectarem diretamente umas com as outras.

As Girl Scouts também planejam analisar dados públicos de perfis de membros, como educação e experiência em liderança, para identificar tendências de carreira e usar essas ideias para ajudar jovens bandeirantes.

“O LinkedIn criou a plataforma e a usamos de uma maneira que se adapta ao nosso movimento e modelo”, disse Sylvia Acevedo, CEO das Girl Scouts. Agora, ela vê potencial para essas profissionais se manterem engajadas com a organização.

A Girl Scout Network começou como um projeto piloto no ano passado e, desde então, reuniu mais de 2.400 membros. Ainda não há como visualizar os integrantes da rede, mas há planos para desenvolver subgrupos para que as pessoas possam participar e fazer conexões profissionais.

Alyssa Merwin, vice-presidente de soluções de vendas para as Américas do LinkedIn e ex-bandeirante, disse que a colaboração com as Girl Scouts é uma forma de o LinkedIn dar às mulheres “a oportunidade de apoiar, encorajar e ajudar umas às outras”.

Bandeirantes fazem parceria com LinkedIn pela primeira vez e mulheres podem comemorar

Leia a reportagem completa no Mashable

Compartilhe:

Tags: #linkedin