Recém-lançado, aplicativo Giulia promove a inclusão de surdos

Por: Redação

Foi lançado nesta terça-feira (13) o projeto “Giulia – Mãos que Falam”, baseado em inteligência artificial, que possibilita a inclusão de deficientes auditivos. O aplicativo foi desenvolvido e testado em Manaus e já está disponível para todo o Brasil por meio do Google Play.

Aplicativo Giulia

O sistema foi idealizado pelo professor doutor Manuel Cardoso, da Ufam (Universidade Federal do Amazonas). Ele é CEO da startup Map Innovation.

O objetivo é facilitar a comunicação entre surdos e pessoas que não sabem Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais.

Além do usuário surdo, a iniciativa também beneficia empresas, pois ajuda na contratação e na comunicação diária com pessoas com deficiência.

Como funciona

O Giulia utiliza a tecnologia dos smartphones para traduzir em som o significado dos movimentos de quem está utilizando o aparelho.

Por meio dele, os sinais de Libras são captados e transmitidos em formato de voz e sinais realizados por um avatar. A ferramenta tem, ainda, despertador, babá eletrônica, conferência e emergência, entre outras funções.

O nome Giulia é uma homenagem a uma jovem que teve as atividades cerebrais prejudicadas em virtude de uma bactéria adquirida ainda na maternidade e morreu em 2015, aos 15 anos.

Aplicativo Giulia

Compartilhe: