Designers criam versões de cubo mágico para cegos

Por: Redação

O cubo mágico, brinquedo que foi sucesso nos anos 1980, voltou às prateleiras e tem ganhado cada vez mais versões para pessoas com deficiência visual.

O quebra-cabeça tridimensional, inventado pelo húngaro Ernö Rubik em 1974, não tem apenas modelos em Braille, mas também com formas e texturas diferentes para quem é fã do brinquedo.

O designer Konstantin Datz criou um todo branco, com as peças marcadas em Braille, que despertou o interesse não apenas de quem tem baixa visão ou é cego, mas também de pessoas interessadas em design.

O designer ficou apenas no conceito, mas a Cube 4 You oferece o modelo em Braille, que é vendido por US$ 12,99 (sem contar o frente).

Já o designer Zhiliang Chen, de Hong Kong, apostou nos materiais. Sua versão conceito, que não é comercializada, batizada de Touch and Play (toque e brinque, em português), é feita de materiais diferentes. Na composição, entraram metal, madeira, tecido, plástico, borracha e pedra.

Com acrílico, o modelo vendido pela Custom Made tem formas diferentes em cada face. Setas, círculos e quadrados, entre outros relevos, entraram no modelo, que custa US$ 100 (sem contar o frete).

Ele é similar ao da Seven Towns Limited, que também traz formas geométricas para sinalizar os quadrados. Custa US$ 16,99 e é anunciado para pessoas sem deficiência visual. O anúncio diz que, como ele é feito sem adesivos, é impossível trapacear, recolando-os na face certa do cubo.

Por QSocial

Compartilhe: