Projeto em Paraisópolis vira escola de moda certificada pela USP

Por: Redação

O projeto Periferia Inventando Moda (PIM) nasceu há quatro anos na comunidade Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Desde o ano passado passou a oferecer cursos de extensão no CEU (Centro Educacional Unificado) da comunidade, que deve virar graduação.

Projeto em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, vira escola de moda certificada pela USP

O PIM foi criado em 2014 pelo estilista Alex Santos, em parceria com o produtor cultural e psicólogo Nilson Mariano, de acordo com informações do site G1. Ambos são das periferias da cidade e desejavam tornar a moda acessível para todos. Agências de modelos, por exemplo, exigem pagamento pelos ensaios fotográficos sem garantia de retorno, o que as tornam distantes para muita gente.

Certificação

O projeto social oferece oficinas de passarela, maquiagem e fotografia para jovens da periferia em Paraisópolis e, no fim do ano passado, levou 30 alunos para participar de um evento cultural na USP (Universidade de São Paulo).

Clotilde Perez, chefe do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da universidade, ofereceu uma bolsa de pós-graduação a todos eles por ter se impressionado com a qualificação dos modelos.

Embora bem-intencionada, a proposta não deu muito certo, já que só um dos participantes tinha ensino superior completo. Mas dali nasceu uma parceria, e o projeto social virou, em março deste ano, uma escola de moda certificada pela USP.

Projeto em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, vira escola de moda certificada pela USP

O projeto passou a se chamar UniPIM e, agora, oferece cursos de extensão gratuitos para qualificar, em especial, jovens que desejam empreender no universo da moda. O intuito é fornecer conhecimento teórico, mas principalmente preparar os alunos para o mercado de trabalho.

A Abepem (Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas em Moda) é responsável pela parte pedagógica e a USP, pela área acadêmica.

As oficinas da UniPIM –que devem se tornar graduação pública em 2019– estão acontecendo mensalmente no CEU Paraisópolis. Pessoas de todas as periferias da cidade são aceitas. Para se inscrever, acesse o site da escola.

Leia a reportagem completa no G1

Compartilhe: