Gangorras em muro que separa EUA e México permitem crianças brincarem

Imagens dos brinquedos viralizaram nas redes sociais nesta terça-feira

Por: Redação

Dois professores americanos instalaram gangorras que no muro de ferro que separa os Estados Unidos do México.

Os brinquedos, que unem os dois países de forma lúdica, foram colocados no trecho da fronteira que separa as cidades de El Paso (EUA) e Ciudad Juaréz (México).

Crédito: Reprodução/Instagram Imagens dos brinquedos viralizaram nas redes sociais nesta terça-feira

A iniciativa é dos professores Ronald Rael, do curso de arquitetura da Universidade da Califórnia, em Berkeley, e Virgínia San Fratello, do departamento de design da Universidade Estadual de San José, também na Califórnia.

Os brinquedos foram pintados na cor rosa e podem ser vistos à distância.

As imagens dos brinquedos viralizaram nas redes sociais.

View this post on Instagram

One of the most incredible experiences of my and @vasfsf’s career bringing to life the conceptual drawings of the Teetertotter Wall from 2009 in an event filled with joy, excitement, and togetherness at the borderwall. The wall became a literal fulcrum for U.S. – Mexico relations and children and adults were connected in meaningful ways on both sides with the recognition that the actions that take place on one side have a direct consequence on the other side. Amazing thanks to everyone who made this event possible like Omar Rios @colectivo.chopeke for collaborating with us, the guys at Taller Herrería in #CiudadJuarez for their fine craftsmanship, @anateresafernandez for encouragement and support, and everyone who showed up on both sides including the beautiful families from Colonia Anapra, and @kerrydoyle2010, @kateggreen , @ersela_kripa , @stphn_mllr , @wakawaffles, @chris_inabox and many others (you know who you are). #raelsanfratello #borderwallasarchitecture

A post shared by Ronald Rael (@rrael) on

“[Foi] um evento cheio de alegria, animação e união na fronteira. O muro virou literalmente o ponto de sustentação para as relações dos EUA com o México e crianças e adultos foram conectados de forma significante em ambos os lados com o reconhecimento de que as ações que acontecem em um lugar devem ter consequências diretas do outro. Incríveis ‘obrigados’ a todos que fizeram esse evento possível”, escreveu Ronald Rael no Instagram.

Para ele, além de proporcionar lazer e união, as gangorras também são uma forma de protesto contra as políticas migratórias do governo Donald Trump.

Compartilhe: