Menina cria bengala com GPS para auxiliar deficientes visuais

Por: Redação

Para a jovem canadense Riya Karumanchi, 15 anos, a jornada de estudante do ensino médio até criar uma bengala inteligente começou após um encontro casual na casa de uma amiga.

No ano passado, Riya conheceu a avó deficiente visual pela primeira vez e assistiu sua luta enquanto andava pela casa.

Riya Karumanchi, 15, conseguiu cerca de US $ 56 mil em financiamento para a Smart Cane, incluindo um investimento da Microsoft

A jovem viu a senhora esbarrar em mesas e abajures, já que a bengala dela não ajudava a identificar objetos acima da altura dos joelhos. Quando chegou em casa e fez algumas pesquisas, Riya descobriu que o modelo da bengala da vovó não era atualizado há algum tempo.

“Percebi como as pessoas com deficiências visuais ou auditivas lutam para se locomoverem sozinhas. Eu vi como isso poderia ser frustrante e, a partir disso, pensei em criar um dispositivo de assistência para melhorar suas vidas”, contou a jovem ao site Generation Z.

Riya começou a trabalhar em um modelo de bengala inteligente. O primeiro protótipo conta com um GPS e sensores que vibram a bengala e ajudam a orientar os usuários.

Uma vibração significa esquerda e duas vibrações, direta. Além disso, o dispositivo conta ainda com um sensor ultrassônico de proximidade, para alertar sobre possíveis objetos potencialmente perigosos que podem obstruir o caminho.

A bengala inteligente ainda possui um “serviço de emergência”, que permite o usuário compartilhar a sua localização, informações pessoais e histórico médico.

O próximo passo é instalar uma câmera câmara com inteligência artificial para reconhecer rostos e descrever objetos.

“Acredito que este dispositivo ajudará pessoas que são surdas ou cegas e seus cuidadores também. É importante que eles tenham confiança para se locomoverem sozinhas”, diz a jovem fundou a startup Smart Cane, com ajuda de uma incubadora da Ryeron University’s.

Riya conseguiu levantar cerca de US$ 56 mil  de investidores, como a Microsoft, para produzir a bengala inteligente.

Com informações da CBC

Compartilhe: