10 atrações imperdíveis na Patagônia argentina

Por: oviajante

A Patagônia representa a natureza num dos seus mais imaculados e desoladores estados, uma terra de contrastes no rodapé do mundo. É provável que seja a combinação de opostos, o convidativo e o inacessível que atraia o interesse a curiosidade de tanta gente.

Ocupando quase um terço de todo o território da Argentina pode, geograficamente, ser subdividida em Patagônia Atlântica e Patagônia Andina.  A primeira é conhecida pela riqueza de sua fauna, já a segunda, tem como destaque os cenários de picos nevados e geleiras da Cordilheira dos Andes. Entre elas, uma Patagônia desértica, invariavelmente com uma estrada retilínea no meio do nada.

A região é naturalmente fria, por isso o verão no sul da América do Sul é uma das épocas mais propícias para conhecer a Patagônia. Não estamos contando aqui com a Região dos Lagos (onde se encontra Bariloche) e, no extremo sul, com a Terra do Fogo (onde está Ushuaia).

Confira aqui dez destaques desta incrível região da Argentina:

1. Glaciar Perito Moreno

É impressionante ver os paredões de gelo desprenderem-se e cair nas águas
É impressionante ver os paredões de gelo desprenderem-se e cair nas águas

A mais espetacular geleira do continente, assim pode ser resumido o Glaciar Perito Moreno, a terceira maior área de gelo do planeta. Impressiona ver os paredões de gelo desprenderem-se, provocando estrondos ao cair nas águas do Canal dos Icebergs.

O local está situado no Parque Nacional los Glaciares, que conta com outra imponente geleira, o Glaciar Upsala, entre os lagos Argentino e Viedma, porém de difícil visitação. Com calçados especiais e um guia autorizado, é possível caminhar sobre o Perito Moreno. Para chegar até aqui, tome a simpática cidade de El Calafate como base.

2. Cerro Fitz Roy

A recompensa da caminhada é a vista incrível que se tem da montanha
A recompensa da caminhada é a vista incrível que se tem da montanha

Com 3.405m de altitude, o Cerro Fitz Roy é um dos principais destinos de trekking na Patagônia, tendo o povoado de El Chaltén como base. São as várias as trilhas de caminhadas que podem ser feitas por aqui, e uma das mais populares e desafiadoras é a que vai até a Laguna de los Tres – atinge a altitude de 1.180m, percorrendo 22km, em cerca de 10h. Apesar do enorme esforço físico exigido, a recompensa está na vista excepcional que se tem da montanha a partir da lagoa.

3. Península Valdés 

Baleias podem ser avistadas entre junho e dezembro, quando se aproximam da costa
Baleias podem ser avistadas entre junho e dezembro, quando se aproximam da costa

Verdadeiro santuário da vida animal, por aqui desfilam baleias, pinguins, leões-marinhos, tatus, coelhos selvagens, raposas e tantos outros. O diferencial é poder ver vários deles bem de perto, em especial as baleias, entre junho e dezembro, quando se aproximam da costa para acasalar, procriar e amamentar seus filhotes. Para chegar até aqui, Puerto Madryn costuma ser a cidade base, ou, na própria península, o vilarejo de Puerto Pirámides.

4. Punta Tombo

Cuidado com os pinguins: eles adoram bicar turistas
Crédito: Getty ImagesCuidado com os pinguins: eles adoram bicar turistas

Aqui está a maior colônia continental de pinguins de todo o mundo, que chega a abrigar mais de 200 mil exemplares desta ave. Entre setembro e março, temporada em que as fêmeas chocam os ovos, os filhotes nascem e trocam de plumagem, a região fica repleta de pinguins. Mas esteja atento, embora seja possível caminhar entre eles, essas aves adoram bicar turistas.

5. Puerto Madryn

Ideal para dar uma parada, relaxar e dar um mergulho
Crédito: APIdeal para dar uma parada, relaxar e dar um mergulho

Típica cidade de praia, é bastante tranquila, ideal para dar uma parada, relaxar, explorar suas atrações, alugar uma bicicleta, dar um mergulho e, por que não, deliciar-se com um típico chá galês em homenagem aos colonizares da região. Madryn, como também é chamada, serve de base para vários passeios, em especial Península Valdés e Punta Tumbo.

6. Ruta 40

A maior estrada do país tem 4.667km
Crédito: ASSOCIATED PRESSA maior estrada do país tem 4.667km

Frequentemente comparada à norte-americana route 66, a Ruta 40 é uma das mais lendárias estradas da América do Sul, atravessando um desolador deserto. Quem viaja de carro pela Patagônia andina em algum momento precisará percorrê-la, sendo o trecho mais comum o que conecta El Chaltén e El Calafate. Mas não só nesta região, já que é a maior estrada do país, com 4.667km, se estendendo da fronteira da Bolívia ao sul da Argentina. Mas atenção, não é uma estrada para motoristas e motociclistas amadores.

7. Cueva de las Manos Pintadas

Em diferentes cores, a pintura das mãos dessa caverna têm mais de 9 mil anos
As mãos impressas na caverna têm mais de 9 mil anos

As mãos impressas nas superfícies rochosas dessa caverna datam de mais de 9 mil anos. Protegidas por painéis de vidro, podem ser vistas apenas num pequeno trajeto delimitado de 1,6 km, entre ida e volta. A paisagem dos arredores da Cueva é fantástica, graças a imensidão do cânion Cãnadón del Río Pinturas.

8. Museu Paleontológico

O museu reúne 5 mil peças que simulam a fauna e a flora da região
O museu reúne 5 mil peças que simulam a fauna e a flora da região

Principal atração de Trelew, o Museu Paleontológico Egidio Feruglio reconstitui dezenas de espécies de dinossauros e exibe uma coleção de 5 mil peças que simulam a fauna e a flora da região, em especial fósseis e esqueletos. A grande atração é o esqueleto do maior dinossauro já encontrado na Patagônia. Vale a visita, especialmente para quem viaja com crianças.

9. Monumento Natural Bosques Petrificados

As árvores petrificadas têm até 35m de altura
As árvores petrificadas têm até 35m de altura

Há 150 milhões de anos, antes da formação da Cordilheira dos Andes, existia aqui uma úmida e densa floresta numa região de clima temperado. Devido às constantes atividades vulcânicas, esta área foi queimada e, séculos mais tarde, a erosão trouxe à mostra árvores petrificadas de até 35m de altura. Para chegar até aqui, só de carro ou com alguma eventual excursão partindo de Puerto Deseado, Rió Gallegos ou Comodoro Rivadavia.

10. Gaimán

As delícias do Chá Galês, em Gaiwán
As delícias do Chá Galês, em Gaimán

Pequena e tranquila cidadezinha de 5 mil habitantes, Gaimán é uma antiga colônia galesa que ainda conserva muitas de suas tradições. São justamente as casas de chá galês – com direito a uma grande variedade de pães, doces caseiros, tortas e bolos, preparados com as antigas receitas trazidas pelos imigrantes – o maior mote turístico de Gaimán.

Confira mais sobre a Patagônia e outras regiões do país no “Guia O Viajante Argentina“.

Leia mais sobre o universo de viagens no site do O Viajante.

Compartilhe: