Blogueira mostra etapas da recuperação após plástica no nariz

Em um vídeo divulgado em seu canal no YouTube, ela detalha as dificuldades do pós-operatório

Por: Redação
selfie da blogueira antes da cirurgia
Crédito: Arquivo pessoalVídeo publicado no YouTube mostra as etapas após a plástica no nariz

Com mais de 6 milhões de seguidores no Instagram, a blogueira Mari Maria resolveu usar as redes sociais para divulgar o que muita gente não vê: a recuperação de plástica no nariz. Ela gravou todo o processo pós-cirúrgico e chegou a fazer imagens 4 horas depois de realizar a rinoplastia, ainda no hospital.

Em um vídeo divulgado em seu canal no YouTube, ela detalha todas as etapas da recuperação e aparece com o rosto ainda inchado e cheio de hematomas. “Se você quer fazer alguma coisa, mesmo que seja bom para você, saiba que sempre tem um preço”, afirma.

A questão estética não foi o principal motivo que a levou a optar pela cirurgia plástica. A blogueira sofria de um desvio de septo nasal, o que a fazia respirar com dificuldades.

No quarto dia após a plástica, Mari relatou que não sentiu dor nenhuma. “Não estou com dor, é só um incômodo porque você respira muito pouco pelo nariz. Nos primeiros dias, não respirava nada”, explica. Ela também contou que o rosto demorou três dias para desinchar.

Confira o diário de recuperação em que ela conta todas as inseguranças pré-cirurgia e as dificuldades durante o processo após a rinoplastia:

Como é feita a rinoplastia para desvio de septo?

O septo nasal é a parede composta de cartilagem e osso que divide o nariz em duas cavidades ou fossas nasais. A narina de pessoas com desvio de septo é mais estreita para a passagem de ar, dificultando a respiração.

De acordo com a médica otorrino Renata Ribeiro de Mendonça Pilan, da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, ABORL-CCF, 85% das pessoas apresentam desvio do septo nasal em diferentes graus de severidade.

cirurgia nariz
Crédito: IstockA cirurgia corrige o desvio e ajuda paciente a respirar melhor

A cirurgia que corrige o desvio de septo é realizada sob anestesia geral, com cortes dentro do nariz, sem cicatriz externa. A hospitalização geralmente é de apenas um dia. O objetivo desta cirurgia é centralizar o septo nasal, sendo indicada quando o desvio causa obstrução nasal importante (nariz entupido), infecções nos seios paranasais (sinusites), cefaléia (dor de cabeça) e para complementar o tratamento do ronco e da apneia do sono.

Como qualquer outro procedimento cirúrgico, o cuidado ao escolher um cirurgião é essencial. A decisão de se submeter à cirurgia deve levar em consideração se os benefícios atingirão os seus objetivos e os riscos e potenciais complicações, que – como em toda cirurgia – existem.

Riscos e as complicações da plástica no nariz

  Febre e dor: é comum no pós-operatório e, geralmente, discreta e de fácil controle

  Sangramento: normalmente muito discreto e com melhora após repouso e compressas geladas. Raramente são volumosos, mas pode exigir novo tamponamento, ligadura de vasos (cirurgicamente) e transfusão sanguínea

  Infecção, abscesso e hematoma septal: raramente ocorre, devendo ser controlada com curativos, drenagem e antibióticos

  Perfuração septal: é rara e geralmente não causa nenhum sintoma, mas pode necessitar de tratamento clínico ou de reparo cirúrgico

  Sinéquias: são aderências que podem ocorrer entre as paredes do nariz. São desfeitas com curativos e, às vezes, exigem outra intervenção cirúrgica

  Retorno do desvio ou desvio residual: em técnicas muito conservadoras, principalmente em crianças, a cartilagem poderá voltar parcialmente à posição ou forma anterior, por vezes necessitando re-intervenção.

  Retorno da hipertrofia (aumento) das conchas: em casos de rinite alérgica.

  Complicações da anestesia geral: atualmente com a modernização dos aparelhos de anestesia e dos novos medicamentos, o risco anestésico diminuiu muito, porém há um risco de complicações em todo procedimento cirúrgico.

1
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
2
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
3
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
4
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
5
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
6
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
7
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
8
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …