Brasil tem 677 casos de sarampo confirmados

Outros 2,7 mil casos estão sendo investigados

Por: Redação | Comunicar erro
mãe com uma criança com manchas de sarampo no corpo
Crédito: South_agency/istockRoraima e Amazonas concentram a maior parte dos casos

O Brasil, que enfrenta de surto de sarampo em Roraima e no Amazonas, tem até agora 677 casos da doença confirmados, de acordo com o Ministério da Saúde. Até o dia 17 de julho, foram confirmados 444 casos de sarampo no Amazonas, que tem ainda 2.529 em investigação, e 216 casos confirmados em Roraima. No estado, 160 ainda estão sendo investigados.

Além disso, alguns casos isolados foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio Grande do Sul (8); e Rondônia (1). Até o momento, o Rio de Janeiro informou ao Ministério da Saúde, oficialmente, 7 casos confirmados.

De acordo com a pasta, os casos de sarampo estão relacionados à importação do vírus de outros países. “Em 2017, casos de sarampo em venezuelanos que adentraram no estado de Roraima foram confirmados, ocasionando um surto da doença no estado, com ampliação de casos da doença para Manaus em 2018”, informou o Ministério da Saúde.

Vacinas para adultos não vacinados e crianças

enfermeiro manipulando a vacina
Crédito: Alcantara/SemcomVacina contra o sarampo está disponível nos postos de saúde

A vacina é a única forma segura de evitar o sarampo. Tanto a Tríplice Viral (sarampo, rubéola e caxumba) e a Tetra Viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela) são oferecidas gratuitamente nos postos de saúde de todos os estados do país. As vacinas fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e estão disponíveis ao longo de todo o ano.

Neste momento, o Ministério da Saúde está intensificando a vacinação das crianças, público mais suscetível à doença. Entretanto, adultos não vacinados devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM).

“Pessoas que já completaram o esquema, conforme preconizado para sua faixa etária, não precisam novamente receber a vacina”, segundo o Ministério da Saúde.

Confira o esquema vacinal contra o sarampo:

O esquema vacinal contra o sarampo para crianças é de uma dose aos 12 meses (Tríplice Viral) e outra (a Tetra Viral) aos 15 meses de idade.

Para adolescentes e adultos até 49 anos:

Até os 29 anos – duas doses, podendo ser da Tríplice ou Tetra Viral

Dos 30 aos 49 anos – dose única, podendo ser da Tríplice ou Tetra Viral

Quem já tomou duas doses durante a vida, da Tríplice ou da Tetra, não precisa mais receber a vacina.

A campanha Nacional de Vacinação será  realizada entre os dias 6 e 31 de agosto. O público-alvo desta estratégia são as crianças de 1 ano a menores de 5 anos.

Em São Paulo, a campanha foi antecipada para o dia 4 de agosto (sábado). A ideia da Secretaria Estadual de Saúde é facilitar a ida dos pais e das crianças aos postos de saúde. Além do próximo dia 4, será realizado um segundo ‘Dia D, no dia 18 de agosto.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 95% do público. Dados preliminares referentes ao ano passado indicam que a cobertura no Brasil foi de 85,21% na primeira dose (tríplice viral) e de 69,95% na segunda dose (tetra viral). Confira o esquema de proteção no Calendário Nacional de Vacinação.

Sarampo é uma doença fatal

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa. A vacina é a melhor e mais segura forma de prevenção da doença, que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.

De acordo com o Ministério da Saúde, as complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade.

O comportamento endêmico do sarampo varia, de um local para outro, e depende basicamente da relação entre o grau de imunidade e a suscetibilidade da população, além da circulação do vírus na área.

Compartilhe:

Tags: #vacinação
1 / 8
1
03:29
O que os pais podem fazer para ajudar seus filhos
Qual a responsabilidade que os pais têm em relação a ansiedade que seus filhos sofrem? A Dra. Ana Escobar, pediatra e …
2
01:33
Secreção vaginal: quais são os tipos e o que eles indicam
Ter secreção vaginal é normal? A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala sobre quais os tipos de secreção vaginal e …
3
02:27
Escolhas que trazem longevidade
Se você pudesse escolher viver até os 100 anos, o que você faria? O Dr. João Paulo Nogueira, médico e fundador …
4
02:11
É importante tomar a vacina da hepatite?
O que é hepatite? e qual a importância em se vacinar contra esta doença? O Dr. Gonzalo Vecina, médico e fundador …
5
02:10
Como cuidar da saúde dos olhos
A saúde dos olhos depende de algum fator específico? A história de que comer cenoura faz bem para a visão, …
6
02:15
Os 3 níveis de estresse infantil
Quais são os níveis de estresses que uma criança pode ter? Como eles são classificados? A Dra. Ana Escobar, pediatra e …
7
06:25
O que você precisa saber sobre o HPV?
Quais os sinais que indicam o HPV? E como se prevenir deste vírus? A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala …
8
03:04
O que fazer para ter uma boa velhice?
Quais hábitos podemos ter para chegarmos bem a terceira idade? O Dr. João Nogueira, médico e fundador do Horas da Vida, …