Câncer de mama masculino: 5 sintomas que podem ajudar na identificação

Embora raro, o câncer de mama também pode afetar os homens; entenda os fatores que favorecem o aparecimento da doença neles

Por: Redação

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil somará cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019, número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da condição registrada no país. E, apesar de o Outubro Rosa ser o mês de conscientização voltado principalmente para mulheres, é preciso lembrar que um dos grandes mitos da saúde é que o câncer de mama não afeta homens.

Apesar de raro, os riscos existem para eles também. As estimativas indicam que, de todos os casos da doença, cerca de 1% são masculinos.

homem com camisa branca e com as mãos na altura do peito
Crédito: Manuel-F-O/istockHomens também devem estar atentos ao câncer de mama

Recentemente, o empresário Mathew Knowles, pai da cantora Beyoncé, revelou em entrevista ao programa de TV “Good Morning America” que foi diagnosticado com câncer de mama.

Na época, Knowles disse que procurou um médico depois de sua esposa notar manchas de sangue em lençóis e camisetas do marido. Logo depois do diagnóstico, ele deu início ao tratamento e passou por uma uma cirurgia em julho deste ano.

O oncologista Daniel Gimenes, do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Oncoclínicas, explica o risco para homens existe porque eles também apresentam glândulas mamárias. “Existe um problema muito comum que faz com que os homens não procurem um médico por questões de machismo, pois não passa pela cabeça de ninguém que o homem pode desenvolver um câncer de mama”, comenta o médico.  “Por isso, havendo qualquer mudança suspeita na região mamária, é preciso procurar um especialista para que o câncer não seja descoberto tarde demais”, completa.

Fatores de risco

O tratamento e os sintomas são os mesmos. Nos homens, o diagnóstico costuma ser mais rápido pelo fato de que eles têm menor tecido mamário, facilitando a visualização de um nódulo. Mas a identificação também é feita por meio de mamografia.

Para o oncologista Mário Alberto Costa, da Oncoclínicas Rio de Janeiro, tão importante quanto estar atento aos sinais é conhecer fatores de risco e medidas preventivas.

Entre os fatores de risco, ele cita:

  • História familiar de câncer de mama, sobretudo quando relacionada ao gene BRCA2
  • Níveis elevados de estrogênio no homem como em indivíduos que usam compostos à base de estrogênio ou testosterona,
  • Disfunção hepática e cirrose
  • Obesidade
  • Doenças da tireoide
  • Síndrome de Klinefelter
  • Doenças testiculares
  • Irradiação prévia da região mamária

“Sobre prevenção, é importante tentar remover os fatores de risco, quando possível, evitar uso de compostos hormonais, controle da dieta e peso, evitar álcool, controle de hepatopatias, entre outros”, esclarece.

homem segurando o laço rosa
Crédito: Lovelyday12/istcokPara cada 100 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, existe um homem atingido pela doença

Tratamento

Quando o assunto é tratamento, homens e mulheres enfrentam a doença igualmente. “O tratamento do câncer de mama no homem é semelhante ao tratamento na mulher e depende da fase em que a doença é diagnosticada (estadiamento) e características biológicas do tumor, podendo ser indicada cirurgia, radioterapia, hormonioterapia, quimioterapia, entre outros”, orienta o oncologista Mário Alberto Costa.

Para o especialista, independentemente do gênero, a população precisa estar atenta à doença, já que o diagnóstico precoce é fundamental para as chances de recuperação dos pacientes.

Abaixo, os oncologistas destacam os cinco principais fatores e sinais que podem ser importantes na hora de detectar um câncer de mama:

1-  Genética: Se existir um caso de alguma mulher (tia, mãe, avó) com câncer de mama na família, as chances do homem desenvolver aumenta discretamente, mas se for relacionado à mutação do BRCA, os riscos são significantemente maiores. Para isso, é recomendável que o homem faça uma pesquisa de mutação para saber se terá chances de desenvolver a doença. Além disso, existe uma síndrome genética, associada ao alto nível de estrogênio, uma condição que aumenta o índice câncer de mama em homem, principalmente quando tem a mutação do gene BRCA. Se, por exemplo, um homem no qual a irmã/mãe teve câncer de mama, as chances são maiores, por isso, é preciso ser feito um acompanhamento mais de perto.

2-  Hormônios: O principal motivo pelo qual as mulheres apresentam câncer de mama com mais frequência do que os homens são os hormônios. A mulher produz muito mais estrógeno do que o homem. A maioria dos cânceres de mama femininos se desenvolve por conta de hormônios sensíveis. O homem apresenta uma baixa taxa se estrógeno no corpo, contendo mais testosterona, que não leva a este tipo de câncer.

3- Caroço na área do tórax: Como os homens não tem o costume de realizar exames mamários frequentemente é preciso que se atentem a alguns sintomas suspeitos. Caroço na área do tórax é dos principais sintomas do câncer de mama masculino que pode ser acompanhado de inchaço nos linfonodos axilares.

4-  Retração na pele: Em situações mais avançados da doença, também pode ocorrer uma retração do mamilo, ou seja, um inchaço significativo ou distorção da pele, em alguns casos acompanhados de sangue na região. Quando estes sinais são detectados, é imprescindível que se procure um médico para saber o diagnostico correto.

5 –  Cirrose/alcoolismo/obesidade: Pacientes com distúrbios do fígado (cirrose, alcoolismo e obesidade) correm mais risco de desenvolver câncer de mama e, quanto mais velho o homem for, maior a possibilidade de a doença aparecer. Na maioria das vezes o homem com câncer de mama procura uma orientação quando a neoplasia ainda está no começo, dificultando o tratamento. Quando mais cedo o câncer é diagnosticado, maiores são as chances de cura. Por isso, já que a mamografia masculina não é recomendada como um exame de rotina, homens que estão na área de risco de desenvolver um câncer de mama, precisam realizar o autoexame.

1
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
2
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
3
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
4
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
5
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
6
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
7
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
8
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …