Últimas notícias:

Loading...

Cientistas descobrem por que elefantes raramente têm câncer

Por: Redação

Você sabia que os elefantes raramente desenvolvem câncer? Para explicar por que isso acontece, um grupo de cientistas da Universidade de Utah realizou um estudo e analisou um determinado gene dos animais. O resultado foi publicado nesta quinta-feira (8) pela revista científica ‘Journal of the American Medical Association’ (JAMA).

De acordo com a pesquisa, os elefantes têm 38 cópias modificadas de um gene que codifica o p53, composto que impede a formação de tumores. Já os seres humanos têm somente cópias modificadas deste gene. Ou seja, com a evolução dos elefantes, seus corpos fizeram cópias extras de um gene que evita a formação de tumores.

Johannes Gerhardus Swanepoel/iStock
Crédito: Johan SwanepoelOs elefantes raramente desenvolvem câncer

Por muitos anos, os elefantes foram considerados um mistério por terem muito mais células do que os seres humanos, o que teoricamente acarretaria no maior risco de desenvolver câncer. No entanto, menos de 5% dos animais morrem de câncer, em comparação com 11 a 25% das pessoas.

Os elefantes também têm um mecanismo interno mais agressivo para matar células danificadas que ameaçam tornar-se cancerígenas. Os pesquisadores esperam que a descoberta ajude no desenvolvimento de novas terapias para combater o câncer em seres humanos.

Especialistas da Universidade do Arizona e do Ringling Bros. Center for Elephant Conservation também participaram do estudo.

Compartilhe:

Tags: #Câncer