Cientistas revelam 3 segredos para chegar aos 100 anos

Pequenas alterações no estilo de vida podem impactar significativamente nas suas chances de ser centenário

Nunca é tarde demais para incorporar hábitos saudáveis que podem aumentar suas chances de chegar aos 100 anos ou mais. Pelo menos é o que garante um estudo internacional. 

A pesquisa que foi publicada na JAMA Network Open destacou que idosos que adotam um estilo de vida saudável, mesmo que seja somente a partir dos 80 anos, têm uma probabilidade significativamente maior de se tornarem centenários.

Essas descobertas oferecem uma perspectiva otimista, desafiando a ideia de que alterações no estilo de vida são menos eficazes para os mais velhos.

De acordo com os pesquisadores, o segredo está em fazer escolhas simples como evitar o tabagismo, se exercitar regularmente e manter uma dieta equilibrada.

Pesquisadores revelam dicas que ajudam a chegar aos 100 anos
Créditos: ngvprod/DepositPhotos
Pesquisadores revelam dicas que ajudam a chegar aos 100 anos

Detalhes do estudo

Para explorar a relação entre estilo de vida e longevidade extrema, os pesquisadores analisaram dados do Inquérito Longitudinal de Longevidade Saudável Chinês, um dos maiores estudos focados em pessoas muito idosas.

Eles identificaram 1.454 centenários e os compararam com 3.768 indivíduos com histórico similar, mas que faleceram antes de atingir os 100 anos.

A equipe, então, construiu uma “pontuação de estilo de vida saudável” com base em três fatores principais:

  • Status de tabagismo (nunca, ex-fumante ou atual)
  • Hábitos de exercício (atual, antigo ou nunca praticante)
  • Diversidade alimentar (baseada no consumo regular de frutas, vegetais, peixe, feijão e chá)

Os participantes receberam de 0 a 2 pontos para cada fator, totalizando uma pontuação total possível de 0 a 6.

Os investigadores compararam então as pontuações do estilo de vida dos centenários com aqueles que não atingiram os 100 anos para ver se hábitos mais saudáveis ​​estavam associados a uma maior longevidade.

O que o estudo descobriu?

Fazer essas escolhas saudáveis ​​produziu resultados surpreendentes.

Aqueles com as pontuações mais altas em estilo de vida (5-6 pontos) tiveram chances 61% maiores de se tornarem centenários em comparação com aqueles com as pontuações mais baixas (0-2 pontos).

Esta associação manteve-se mesmo depois de contabilizados fatores como nível de escolaridade, estado civil e condições de saúde pré-existentes.

O que foi determinante para chegar aos 100 anos ou mais?

  • Nunca fumar aumentou as chances de atingir 100 em 25% em comparação com o tabagismo atual;
  • O exercício regular atual aumentou as chances em 31% em comparação com nunca se exercitar;
  • Uma dieta altamente diversificada melhorou as probabilidades em 23% em comparação com as dietas menos diversas.

Curiosamente, os investigadores descobriram que o índice de massa corporal e o consumo de álcool não estavam significativamente ligados ao alcance aos 100 anos nesta população.

Vale dizer, no entanto, que a pesquisa foi observacional, o que significa que pode mostrar associações, mas não pode provar que as mudanças no estilo de vida causam diretamente o aumento da longevidade.

Embora o estudo tenha sido grande, todos os participantes eram chineses, pelo que os resultados podem não se aplicar igualmente a outras populações.