Cientistas testam vacina que previne câncer de mama

A vacina em fase de desenvolvimento tem como foco a proteína HER2, que aparece na maior parte das mulheres com esse tipo de câncer de mama

Por: Redação
Ouça este conteúdo
mulher segurando um laço rosa
Crédito: YinYang/istockA instituição está focando suas pesquisas em um tumor que, apesar de não ser maligno, pode se tornar prejudicial se não for tratado

Outubro Rosa: cientistas da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, estão desenvolvendo uma vacina que pode prevenir um tipo de câncer de mama.

De acordo com a instituição norte-americana, os profissionais estão focando suas pesquisas no carcinoma ductal in situ, que é considerado uma forma inicial de câncer, pois as células malignas não atingem veias e vasos linfáticos.

O carcinoma ductal in situ não gera metástase. No entanto, se não ocorrer tratamento em até 10 anos, há uma probabilidade de 30% de o tumor se agravar e atingir outros tecidos mamários.

“O carcinoma ductal in situ é um crescimento anormal de células que ocorre dentro dos ductos da mama, e essas células podem ter o potencial de se transformar em um câncer invasivo”, disse Amy Degnim, da Mayo Clinic, em comunicado para a imprensa.

A vacina em fase de desenvolvimento tem como foco a proteína HER2, que aparece na maior parte das mulheres com esse tipo de câncer de mama. Caso a técnica funcione, essa proteína poderia ser neutralizada e carcinomas resultantes dela seriam prevenidos.