Últimas notícias:
Loading...

Como acne foi ‘porta de entrada’ para superbactéria que matou jovem

Dâmilly, de 18 anos, morreu com suspeita de infecção causada por Staphylococcus aureus

Jovem morre com superbactéria contraída através de acne
Créditos: Reprodução/Instagram/@fabriciodalcastagne
Jovem morre com superbactéria contraída através de acne

Dâmilly Beatriz da Graça, de 18 anos, morreu na última segunda-feira, 12, por complicações de uma superbactéria. A jovem era estudante de biomedicina e morava em Blumenau (SC).

Nas redes sociais, a mãe, Daniela Veiga, revelou que a jovem contraiu a superbactéria Staphylococcus aureus por meio de uma acne no rosto: “Minha filha foi tingida por uma bactéria agressiva e de difícil reversão (Staphylococcus aureus). Gerou uma infecção generalizada e ocasionou falência múltipla dos órgãos”, escreveu.

No anúncio, Daniela disse ainda que a filha procurou atendimento médico. Primeiramente, no começo de junho, por causa de uma dor no pescoço. Até que, no dia 11 de junho, ela voltou ao hospital pela segunda vez por causa de dores e rosto inchado. Desta vez, ela acabou sendo internada na Unidade de terapia Intensiva (UTI), mas no dia seguinte ocorreu a morte.

“Os profissionais não mediram esforços na tentativa de reversão do quadro. Com muita agilidade desde a chegada ao hospital no domingo rapidamente direcionando para a UTI, até o momento do seu óbito”, disse a mãe.

Conheça a superbactéria que matou estudante de 18 anos
Créditos: Arquivo pessoal
Conheça a superbactéria que matou estudante de 18 anos

Como acne foi “porta de entrada” para a bactéria?

Acnes e ferimentos na pele podem ser a “porta de entrada” para infecções pela Staphylococcus aureus, uma bactéria presente na pele de cerca de 20% das pessoas e no nariz de 30% dos adultos.

Normalmente, a bactéria aparece sem causar doenças. Porém, o problema mesmo é quando o microrganismo entra no corpo, o que pode gerar uma possível infecção na pele e até em outros órgãos.

Um dos caminhos para isso é justamente através de acnes, principalmente quando acabam sendo espremidas.

Além disso, a contaminação também ocorre através do contato direto com objetos e alimentos com a bactéria ou, mais raramente, através da inalação de partículas no ar.

O que a bactéria pode causar no corpo humano?

A doença frequentemente resulta em infecções cutâneas, que são os casos mais comuns. No entanto, quando a bactéria se espalha pela corrente sanguínea, pode atingir os ossos, pulmões ou coração.

Algumas cepas da doença desenvolveram resistência a antibióticos, o que lhe confere o título de superbactéria, tornando o tratamento mais desafiador em certos casos.

No caso de Dâmilly, conforme relatado por sua mãe, a bactéria causou uma infecção generalizada e resultou em falência múltipla dos órgãos.

Sintomas e diagnóstico

Para impedir uma infecção mais grave, é preciso estar atento aos sintomas, que inclui:

  • febre;
  • mal-estar;
  • dores no corpo;
  • cansaço excessivo;
  • vômitos.

Como a bactéria pode evoluir rapidamente no organismo, o diagnóstico ainda nas primeiras 24 horas é decisivo.

Como funciona o tratamento?

É feito com antibióticos, mas cada caso requer um tratamento específico, pois a Staphylococcus aureus possui muitas cepas.

Sendo que algumas são sensíveis a esses medicamentos, enquanto outras podem ser mais resistentes.

Como prevenir a bactéria?

Para prevenir infecções pela bactéria, a dica é lavar as mãos e o local da lesão na pele com água e sabão, além de manter a região frenquentemente limpa.

Especialistas também recomendam não espremer espinhas e não ficar tocando feridas.