Últimas notícias:

Loading...

Consulta periódica é principal forma de combater câncer de colo de útero

A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes revelou que foi diagnosticada com a doença e vai dar início ao tratamento nos próximos dias

Por: Redação

A jornalista apresentadora do programa “Encontro”, Fátima Bernardes, revelou esta semana ter sido diagnosticada com câncer no colo do útero. A doença foi descoberta em estágio inicial e ela precisará passar por um procedimento cirúrgico para a retirada do tumor.

Dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) apontam que devem ser registrados 16.590 novos casos da doença este ano no Brasil.

colo de útero
Crédito: Magicmine/iStockConsulta periódica é principal forma de combater câncer de colo de útero

Com exceção do câncer de pele não melanoma, o câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina, ficando atrás apenas do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

O ginecologista e obstetra Wagner Barbosa Dias explica se tratar de um tumor que se desenvolve a partir de alterações no colo do útero, localizado no fundo da vagina. “É uma doença com boas perspectiva de tratamento, principalmente quando diagnosticado rapidamente, como ocorreu com a Fátima Bernardes. Isso faz toda a diferença no protocolo de atendimento”.

De acordo com o médico, o câncer de colo de útero em estágio inicial não costuma apresentar sinais ou sintomas. Porém, quando não tratada, a enfermidade pode evoluir e surgirem problemas como sangramento vaginal, corrimento e dor.

Origem do câncer de colo de útero

O médico esclarece que o câncer do colo do útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – o HPV. “É um vírus bastante comum e que, em geral, não causa doença. Porém, cada mulher tem sua própria história e cada organismo responde de forma diferente a um vírus. Em alguns casos, podem ocorrer alterações celulares que podem se transformar em câncer”, afirma.

Wagner Barbosa fala que o combate ao câncer de colo de útero é feito, principalmente, de forma preventiva, a partir das consultas periódicas com o ginecologista com a realização de exames de Papanicolau e captura híbrida, ambos realizados no próprio consultório.

?>