Dia da Doação de Órgãos: tire suas dúvidas sobre transplantes

Por: Redação

Você sabia que mais de 30 mil brasileiros aguardam por um transplante? A informação é da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos). No Dia Nacional da Doação de Órgãos, celebrado nesta quarta, 27, o Catraca Livre ajuda a responder todas as dúvidas sobre o assunto para destacar a importância da prática; consulte abaixo:

Todos os órgãos que podem ser doados no país

Como se tornar um doador

Para ser doador de órgãos ou tecidos no Brasil, não é necessário deixar nenhum documento por escrito, basta avisar a família. A doação só acontece após a autorização documentada de um familiar. Quando a pessoa interessada não avisa, a família fica em dúvida.

Doador vivo

Qualquer pessoa saudável pode ser doadora de rim ou medula óssea e, ocasionalmente, de parte do fígado ou do pulmão, para um de seus familiares. Quem quiser doar para uma pessoa que não é da família deve pedir autorização judicial.

Doador morto

É aquele que está internado em uma UTI (unidade de terapia intensiva) com morte encefálica, em geral após um AVC (derrame cerebral) ou TCE (traumatismo craniano). A retirada dos órgãos e tecidos é realizada no centro cirúrgico do hospital e segue a rotina de grandes cirurgias. A retirada de córneas pode ser realizada até seis horas depois de uma parada cardíaca.

Como ter certeza do diagnóstico de morte cerebral

Esse diagnóstico faz parte da legislação nacional e do Conselho Federal de Medicina. Dois médicos de áreas diferentes examinam o paciente e fazem o diagnóstico clínico de morte encefálica. Depois, um exame gráfico, como ultrassom com doppler ou arteriografia e eletroencefalograma, é realizado para comprovar que o encéfalo não funciona mais.

Para quem vão os órgãos e tecidos?

Os órgãos e tecidos doados são transplantados para os primeiros pacientes compatíveis que estão aguardando em lista única da centra de transplantes da secretaria de saúde de cada Estado. Esse processo é controlado pelo Sistema Nacional de Transplantes e supervisionado pelo Ministério Público.

Passo a passo da doação

Como fica o corpo após a doação de órgãos?

A retirada dos órgãos e tecidos segue todas as normas da cirurgia moderna. Isso significa que todo doador morto pode ser velado normalmente, de caixão aberto, sem apresentar deformidades.

Para mais informações, consulte o site da ABTO, ou ligue para o Disque Saúde (0800 61 1997) ou para o Centro Nacional de Transplantes (0800 6646 445).

Compartilhe: