É preciso aprender a escutar os sinais do nosso corpo

Saber ouvir as nossas próprias sensações nos conduz a hábitos de alimentação saudável

Por: Marcela Kotait | Comunicar erro
mulher com talher em frente a um prato vazio
Crédito: AnaBGD/istockSensações de fome e saciedade não deveriam ser negligenciadas

Entender os sinais do corpo é fundamental para comer de maneira saudável. As sensações de fome e saciedade são os sinais mais importantes, mas também os mais comumente negligenciados.

Como é possível que desconsideremos sensações tão imprescindíveis para uma alimentação saudável? Uma das principais razões está na crescente popularidade de dietas e métodos de restrição alimentar.

Dietas que estabelecem horários rígidos para refeições e quantidades específicas de alimentos a serem ingeridos, por exemplo, contribuem bastante para uma desconexão entre o ato de comer e as sensações físicas de fome e saciedade. Se não ouvimos os sinais, não podemos responder a eles. Isso significa que acabamos comendo quando não temos fome e deixando de comer quando a barriga ainda ronca.

Mas não são apenas os métodos de restrição alimentar que podem nos levar a ficar desconectados com os sinais do nosso corpo. Há também o comer exagerado, que resulta dessa desconexão com o corpo. Comer de maneira automática e desatenta significa ignorar sensações corporais, principalmente as de saciedade.

Ainda que as percepções de fome e satisfação alimentar sejam individuais e subjetivas, é sempre possível educar-se para ouvi-las e entendê-las. Quando isso acontece, somos capazes de decidir não apenas o melhor momento de fazer refeições, mas também o de escolher quanto e o que comer.

Uma interpretação consciente das sensações de fome e saciedade está diretamente relacionada com a conexão com o nosso próprio corpo, o que inclui respeitá-lo e valorizá-lo.

Conexão corporal é como andar de bicicleta: no começo pode parecer difícil, mas, com exercício diário, torna-se algo natural. E o melhor: não precisa de manual de instruções. Seu corpo é seu grande aliado nessa tarefa. É só deixá-lo falar.

Texto escrito pela nutricionista Marcela Kotait.

1 / 8
1
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
2
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
3
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
4
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
5
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
6
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
7
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …
8
07:44
Saiba tudo sobre os métodos anticoncepcionais
Prevenção é essencial quando o assunto é relação sexual. Hoje, há outros modos de prevenção que vão além da pílula e …