Especialistas esclarecem 10 mitos sobre o câncer de mama

Por: Redação Comunicar erro

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, correspondendo a 22% dos casos novos a cada ano. No entanto, esse grande número deu origem a muitos mitos sobre a doença. Para esclarecê-los, o site Minha Vida conversou com especialistas no assunto, que mostraram como se prevenir corretamente ou melhorar a adesão ao tratamento.

Crédito: Jacek Chabraszewski - FotoliaImagem: Reprodução

Confira alguns dos mitos:

O câncer de mama sempre aparece como um caroço

Existem duas formas principais de aparecimento do câncer de mama. “A primeira delas é o nódulo ou caroço, como é popularmente conhecido”, afirma o mastologista Eduardo Millen, diretor da Sociedade Brasileira de Mastologia. A outra forma mais comum é a microcalcificação. “Neste caso, apenas a mamografia consegue fazer o diagnóstico precoce, quando ele tem, no mínimo, 1 milímetro”, aponta.

Em torno de 1,5 e 2 centímetros, essa calcificação já consegue ser identificada pelo exame clínico feito por um bom mastologista. Há casos menos comuns ainda em que ocorre uma secreção sanguinolenta pelo mamilo de forma espontânea ou descamação da auréola e do mamilo.

Imagem: Reprodução

Apenas mulheres com histórico de câncer de mama na família podem ter a doença

“Qualquer pessoa em qualquer idade pode desenvolver um câncer de mama, independente do sexo, da cor ou do histórico familiar”, afirma o mastologista Eduardo. Ele aponta, entretanto, que alguns pacientes apresentam um risco maior de ter a doença do que outras. Elas se enquadram nos chamados ‘grupos de risco’.

O primeiro grupo de risco é o daqueles que têm dois ou mais parentes que tiveram câncer de mama ou de ovário antes da menopausa, no caso das mulheres. O segundo se refere aos grupos que apresentaram mutações genéticas diretamente ligadas ao câncer de mama.

O terceiro grupo inclui pacientes que receberam tratamento contra o câncer com radioterapia no tórax antes dos 25 anos. “Depois dessa idade, o DNA não sofre mutações que podem favorecer o câncer de mama”, diz o especialista.

Quem pertence a um desses grupos deve começar a fazer exames de mamografia a partir dos 25 anos, aproximadamente. As demais pessoas devem começar a prevenção com a mamografia a partir dos 40 ou 50 anos.

Imagem: Reprodução/Getty Images

Sutiã apertado pode causar câncer de mama

Com ou sem aro, com ou sem bojo, com alças largas ou finas, não importa. “O sutiã não favorece o desenvolvimento do câncer de mama”, afirma o mastologista Eduardo. Nenhum estudo foi capaz de provar ação de causa e efeito.

Confira aqui todos os esclarecimentos sobre o câncer de mama

Via Minha Vida

1 / 8
1
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
2
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
3
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
4
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
5
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
6
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
7
03:59
Quais sintomas o álcool pode trazer?
O álcool é usado mundialmente, desde a antiguidade. Mas como saber se o seu uso, está nos afetando? Hoje, o Dr. …
8
02:58
Como se prevenir de doenças
Você sabe o que são as doenças crônicas não transmissíveis? Hoje, a Dra. Aline Oliveira, médica de família, fala sobre ações …