Estética e incômodo motivam mulheres a realizar cirurgia íntima feminina

Por: Redação

A cirurgia íntima feminina, que altera o tamanho e formato dos pequenos e grandes lábios vaginais, é realizada principalmente em casos de incômodo estético ou até mesmo de dor durante a relação sexual.

O site britânico “Daily Mail” revelou que, só nos Estados Unidos, houve um aumento significativo do número de ninfoplastia, como também é conhecida a cirurgia. Entre os anos de 2013 e 2014, 49% de mulheres a mais realizaram a cirurgia.

VladimirFLoyd / iStock
A cirurgia é feita, principalmente, em casos de incômodo estético ou até mesmo de dor durante a relação sexual

Abaixo, confira mais informações sobre a cirurgia divulgadas pelo site “Minha Vida“:

Como é feita a cirurgia?
Normalmente é utilizada a anestesia raqui ou peridural com sedação simples, para que a mulher durma durante o procedimento. Como opção, pode-se ainda usar apenas anestesia local com sedação. Nesses casos é possível deixar o hospital no mesmo dia. O cirurgião retira parte dos pequenos lábios e reconstrói essas estruturas. São dados pontos, normalmente absorvíveis, ou seja, que não precisam ser retirados posteriormente. As cicatrizes costumam ser discretas. O procedimento dura, em média, de 40 minutos à uma hora em meia. Por se tratar de uma cirurgia simples, a paciente pode ir para casa no mesmo dia.

Indicações
Na maioria dos casos, a estética e o incômodo psicológico durante a exposição ao parceiro e a relação sexual é a motivação para a cirurgia. Em casos mais raros, a dificuldade em higienizar a região acaba provocando acúmulo de secreções e urina levando a infecções constantes, como a candidíase, o que também leva as mulheres a optar pela cirurgia plástica. Segundo o cirurgião plástico Henrique Arantes, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a cirurgia também é indicada para casos em que o tamanho exagerado dos pequenos lábios pode causar dor durante a relação sexual. O incômodo acontece pois estas estruturas acabam dobrando-se para dentro da vagina durante a penetração. Henrique Arantes explica que podem surgir até mesmo pequenas lesões devido a esse atrito.

Qual profissional pode realizar a cirurgia?
O cirurgião plástico e o ginecologista são os profissionais mais indicados para esse tipo de cirurgia.

Há algum risco?
O cirurgião plástico André Collaneri explica que a cirurgia é bastante simples, por isso, os riscos remetem mais às intercorrências gerais, como infecções, sangramento e reações à anestesia.

Leia a matéria na íntegra aqui.

Compartilhe:

1
Câncer de próstata: saiba o que é e como se prevenir da doença
O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. De acordo com informações do …
2
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
3
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
4
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
5
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
6
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
7
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
8
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …