Exame confirma bactéria da peste bubônica em paciente do RJ

Paciente está em tratamento

Por: Redação | Comunicar erro

Uma paciente de 57 anos, que está internada no Hospital Luiz Palmier, no Rio, teve a presença da bactéria Yersinia pestis, que transmite a peste bubônica, confirmada após um exame.

Crédito: gevende/iStockAmostras da paciente foram analisadas pela Fiocruz, que identificou presença de bactéria que provoca a peste bubônica

Segundo informações do G1, a secretaria municipal de Saúde de São Gonçalo afirmou que foi iniciado um tratamento com antibióticos para combater a bactéria, e a paciente foi internada em uma área de isolamento para evitar uma possível disseminação.

Apenas a presença da bactéria não pode ser considerada peste bubônica, doença conhecida popularmente como peste negra, mas é necessário conter o desenvolvimento da Yersinia pestis.

A paciente foi internada no final de dezembro, quando apresentou insuficiência cardíaca. Após a coleta de amostras oral, nasal e anal, foi também solicitada uma amostra da pele, pois a mulher tinha uma ferida na perna.

Foi por meio desta amostra que se verificou a presença da bactéria. Uma coleta de hemocultura também foi enviada para análise para a Fiocruz , mas o resultado ainda não foi divulgado.

Uma equipe do controle de zoonoses da Vigilância Ambiental foi enviada à casa da paciente para investigar se há a presença de pragas e roedores. Nada foi encontrado.

De acordo com o G1, o último caso da doença foi registrado no Brasil em 2005.

A bactéria que provoca a peste bubônica é transmitida por picadas de piolho e pulga.

No século 14, surtos da enfermidade fizeram com que a peste ficasse marcada como a epidemia mais mortal da história: 25 milhões de pessoas perderam a vida, ou mais de um terço da população da Europa, apenas entre 1347 e 1351, segundo informações da BBC.

Leia a reportagem completa.

Compartilhe: