Hospital em São Paulo oferece exame gratuito de câncer de pele

Para prevenir o câncer de pele, a Santa Casa de São Paulo oferece exame gratuito à população que apresenta fator de risco

Por: Redação | Comunicar erro
médica examinando mancha
Crédito: kali9/istockPacientes diagnosticados com câncer de pele serão direcionados para o tratamento

A Santa Casa de São Paulo vai realizar no dia 1º de dezembro (sábado), das 9 às 15h, exames gratuitos de diagnóstico de câncer de pele em pessoas com fatores de risco. A ação faz parte da  campanha Dezembro Laranja, que acontece todos os anos na instituição em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). No ano passado, mais de 700 pacientes foram atendidos e cerca de 8% deles diagnosticados com câncer.

O alvo da campanha é atender pessoas com a pele muito clara, com muitas pintas pelo corpo; cabelos e/ou olhos claros; familiares que tiveram câncer da pele; sofreram queimaduras solares; possuem sardas no rosto e/ou ombros; feridas que não cicatrizam; pintas crescendo; já tiveram câncer da pele ou estão acima dos 65 anos, tem maior propensão ao melanoma.

cartaz com as informações da ação
Crédito: divulgação/Santa CasaAção é voltada para pessoas com fatores de risco

De acordo com a dermatologista Adriana Pessoa Mendes Eris, da Santa Casa, o câncer de pele pode ser evitado com cuidados simples. “Os raios UVB/UVA das 10 h às 16 h são os maiores influenciadores do câncer da pele, nesse período a indicação é não estar exposto ao sol, outra recomendação fundamental é fazer o uso de filtro solar acima do fator 30, reaplicar o produto depois de entrar no mar, na piscina ou após atividades com alta sudorese”, comentou a médica.

A médica lembra também que no mercado já existem roupas com proteção solar específica e isso ajuda principalmente os pais na hora de proteger as crianças, que têm mais dificuldade para aplicar o protetor solar.

Estar alerta ao câncer de pele não é comum para a maioria da população, porém investigar a doença é de extrema importância, principalmente para pessoas que tem propensão a feridas que não cicatrizam em quatro semanas, aumento e surgimento de pintas – sua cor irregular e diâmetro maior que 1 cm, manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram.

A  ação para diagnóstico do câncer de pele ira utilizar um aparelho de dermatoscopia um dos mais modernos na área dermatológica da instituição.

Segundo pesquisas realizadas na Irmandade, o câncer da pele atinge cerca de 200 mil pessoas por ano. A doença tem dois tipos de classificação melanoma e não melanoma e ambos são provocados pelo crescimento irregular das células que integram a pele humana. Quando o diagnóstico é feito precocemente, as chances de cura são de praticamente 100%.

Compartilhe: