Idoso com câncer terminal se despede tomando cerveja com os filhos

No Twitter, a foto criou um movimento de usuários contando histórias parecidas mostrando que nem toda despedida precisa ser triste

Por: Redação

Um idoso, de 87 anos, que sofria de câncer de cólon terminal, decidiu se despedir dos filhos tomando uma última cerveja com eles. Norbert Schemm, morreu há alguns dias, no estado americano de Wisconsin, mas teve sua última vontade atendida.

idoso câncer terminal cerveja filhos
Crédito: Reprodução/TwitterIdoso com doença terminal se despede tomando cerveja com os filhos

Em foto publicada pelo neto Adam, que viralizou nas redes sociais, o idoso aparece feliz, na maca, segurando uma garrafa de cerveja. Ao seu lado estão seus filhos Bob, Tom e John, além de sua esposa, Joanne.

“Dá para ver que todos sabem o que vai acontecer e que eles só querem aproveitar o momento. Todos estão com essa aparência de algo que está se encerrando”, disse Adam em entrevista concedida a norte-americana NBC.

“Foram os últimos minutos que eles realmente o tiveram presente. Beberam cerveja, conversaram sobre família e ele fez todos prometerem cuidar da minha avó. Eles foram casados por 65 anos”, relatou o neto.

No Twitter, a foto já foi compartilhada mais de 35 mil vezes. e criou um movimento viral de histórias parecidas, o que mostra que nem sempre uma despedida precisa ser triste.

Câncer colorretal

O câncer colorretal abrange tumores que acometem um segmento do intestino grosso (o cólon) e o reto. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos.

Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso.

Uma maneira de prevenir o aparecimento dos tumores seria a detecção e a remoção dos pólipos antes de eles se tornarem malignos.

Estimativa de novos casos: 34.280, sendo 16.660 homens e 17.620 mulheres (2016 – INCA)

Sintomas

Pessoas com mais de 50 anos com anemia de origem indeterminada e que apresentem suspeita de perda crônica de sangue no exame de sangue devem fazer endoscopia gastrintestinal superior e inferior.

Mudança no hábito intestinal (diarréia ou prisão de ventre), desconforto abdominal com gases ou cólicas, sangramento nas fezes, sangramento anal e sensação de que o intestino não se esvaziou após a evacuação são sinais de alerta.

Também pode ocorrer perda de peso sem razão aparente, cansaço, fezes pastosas de cor escura, náuseas, vômitos e sensação dolorida na região anal, com esforço ineficaz para evacuar. Diante desses sintomas, procure orientação médica. Para mais informações, clique aqui.

Com informações do Hospital Israelita Albert Einstein 

1
Coronavírus: doença pode se tornar uma epidemia no Brasil?
Desde os primeiros rumores do surto de coronavírus na cidade de Wuhan, na China, em dezembro, uma enxurrada de informações …
2
Brasil registra primeira suspeita de coronavírus
Em nota, a Secretária de Saúde do Estado de Minas Gerais confirmou a primeira suspeita de coronavírus, doença misteriosa que …
3
Doença desconhecida preocupa médicos e autoridades na China
Uma pneumonia viral e com causas desconhecidas tem despertado a atenção de médicos, especialistas e autoridades na cidade Wuhan, região …
4
Fone de ouvido: o que ele pode causar na sua audição
Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 50% da população entre 12 e 35 anos corre o risco …
5
Câncer de próstata: saiba o que é e como se prevenir da doença
O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. De acordo com informações do …
6
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose.Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
7
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores.Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
8
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo?Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …