CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Exploração da fé: casos de publicidade enganosa

Homem tinha sido instruído a tratar a doença apenas com o poder da fé

Por: Redação
size-medium wp-image-945114
size-medium wp-image-945114
Igreja nega orientação para fiel deixar os remédios[/img]

A justiça avaliou que a influência da igreja foi fundamental na decisão do fiel a abandonar o tratamento. A identidade dele não foi revelada.

O autor da ação deixou de procurar acompanhamento médico e usar medicamentos contra a AIDS em 2009. Meses depois, foi internado com broncopneumonia devido à queda da imunidade. Ele acabou ficando hospitalizado por 77 dias, 40 sob coma induzido, perdendo 50% de sua massa corpórea.

Entre as provas citadas nos autos dos processos, estão declarações de um bispo da igreja sobre falsas curas da doença, além de um testemunho de um ex-bispo que diz ter doado “tudo o que tinha” para obter a cura da filha.

A Igreja Universal, no entanto, diz que essa informação é mentirosa. A instituição afirma que o fiel já era portador do HIV quando foi “acolhido” e garante que “sempre destaca a importância da rigorosa observância dos tratamentos médicos.”

Leia a matéria na íntegra aqui.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.