Últimas notícias:

Loading...

Mariposas causaram surto de coceira misteriosa em Pernambuco

Sociedade Brasileira de Dermatologia divulgou nota técnica afirmando que uma espécie de mariposa causou as lesões

Por: Redação

O surto de lesões que causam coceira, até então misteriosa, registradas em mais de 20 cidades de Pernambuco, foi causado por mariposas.

Segundo nota técnica da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o inseto, da espécie Hylesia, libera cerdas corporais minúsculas enquanto voam em torno de focos de luz. Essas pequenas partes penetram profundamente na pele humana e causam uma intensa dermatite.

Surto de lesões de pele que provoca coceira foi registrado em ao menos 21 cidades
Crédito: Reprodução/TV GloboSurto de lesões de pele que provoca coceira foi registrado em ao menos 21 cidades de Pernambuco

Nas imagens feitas com um microscópio, os dermatologistas Cláudia Ferraz e Vidal Haddad Junior encontraram as cerdas da mariposa na pele de pacientes. Esse material, segundo a nota técnica, pode permanecer na pele por dias e até semanas.

Entre as hipóteses investigadas pelos especialistas estavam intoxicação por ivermectina, escabiose (sarna), picadas de insetos e outras. Contudo, nenhuma com comprovação técnica ou científica.

“A hipótese de escabiose era absurda, pois o tipo de transmissão é outro, a distribuição e aspecto das lesões cutâneas eram distintos e nenhum ácaro foi achado em muitas amostras de exame direto e exames histopatológicos”, cita nota técnica assinada pelos dois especialistas da SBD.

Mariposa Hylesia pode ter causado surto de lesões que provocam coceira em Pernambuco
Crédito: Divulgação/SBDMariposa Hylesia pode ter causado surto de lesões que provocam coceira em Pernambuco

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) já foram registrados 485 casos sintomáticos de erupção cutânea em 21 municípios, a maioria na região Metropolitana de Recife.

Os primeiros casos da lesão corporal “misteriosa” foram relatados em uma área residencial ao lado do Parque Estadual de Dois Irmãos, na capital pernambucana.

Como tratar a coceira ‘misteriosa’

Nesta época do ano, as mariposas do gênero Hylesia se reproduzem e causam epidemias de dermatites em vários pontos do país. Estes insetos entram em ambientes domésticos e ao se debaterem contra focos de luz, liberam cerdas corporais minúsculas que penetram profundamente na pele humana e causam intensa dermatite.

coceira misteriosa surto Pernambuco
Crédito: Divulgação/SBDExame direto de lesão papulosa mostrando presença de estruturas alongadas compatíveis com cerdas da Hylesia

Além da inflamação inicial, existe a probabilidade de formação de granulomas em fases posteriores. A dermatite permanece por dias e até semanas, devido à permanência das cerdas (“flechettes”) na pele.

Os especialistas da SBD explicam que o tratamento é feito com foco na inflamação com corticoides tópicos e anti-histamínicos e, por vezes, dependendo da extensão das lesões, o uso de corticoides sistêmicos pode ser necessário.

É importante não se automedicar e procurar uma unidade de saúde para que um profissional da área faça o diagnóstico e trate adequadamente os sintomas

A Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde do Recife  recomenda que as pessoas não matem as mariposas e que, se puderem, coloquem telas em casa e mantenham portas e janelas fechadas ao entardecer.

Compartilhe:

Tags: #Saúde