Últimas notícias:
Loading...

Mudanças de hábito podem reduzir o risco de câncer

Os fatores que podem causar câncer são variados, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas.

Idade, genética e exposição a fatores de risco pode causar a doença, que está entre as que mais matam no mundo. Dessas, só podemos controlar a última.

Idade, genética e exposição a fatores de risco podem causar câncer.
Créditos: Getty Images/iStockphoto
Idade, genética e exposição a fatores de risco podem causar câncer.

Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), 80% dos casos de câncer está relacionada a fatores externos, como cigarro, exposição excessiva ao sol, má alimentação, consumo excessivo de álcool, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros.

Cerca de 15% dos casos de câncer no Reino Unido, por exemplo, são causados por exposição a tabaco,

Segundo levantamento da Cancer Research UK (órgão britânico de pesquisa contra o câncer), 15% dos casos de câncer no Reino Unido, por exemplo, são causados por exposição ao tabaco.

No Brasil, a alimentação e nutrição inadequadas são responsáveis por até 20% dos casos de câncer, de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer).

A BBC Brasil listou algumas dicas para “fugir” dos fatores de risco e reduzir a probabilidade de câncer.

1 – Não fume

Fumar é a maior causa de câncer no mundo, segundo o Cancer Research UK – podendo causar ao menos 15 tipos da doença.

2 – Tenha uma alimentação saudável 

Manter uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas

Dietas pobres em nutrientes podem aumentar o risco de ao menos seis tipos de câncer (como boca, estômago, intestino).

3 – Faça atividade física

Além de controlar o peso, fazer regularmente uma atividade física é benéfica para a prevenção da doença. Em mulheres, a atividade física reduz o nível de estrogênio, que é apontado como razão para cânceres de mama e útero.

4- Faça sexo seguro

Não dá para contrair câncer por meio de sexo sem proteção, mas é possível contrair outras doenças que podem levar ao câncer. Alguns tipos de HPV, por exemplo, aumentam o risco de câncer. Hepatites B e C são ligados a câncer de fígado e Linfoma não Hodgkin, por exemplo.

5 ~Use protetor solar

Use protetor solar e não fique longos períodos exposto ao sol. O câncer de pele não melanoma é o mais frequente no Brasil. Por ano, 165 mil novos casos são diagnosticados no país.

  • Há vários tipos de sintomas que podem caracterizar a presença de um tumor no organismo. Mas existem alguns sinais que devem ser observados se forem persistentes. O Catraca Livre destacou cinco situações em que as pessoas devem ficar alertas acerca da presença da enfermidade. Confira no link abaixo:

Com informações da BBC