Mudanças de hábito podem reduzir o risco de câncer

Por: Redação | Comunicar erro

Os fatores que podem causar câncer são variados, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas.

Idade, genética e exposição a fatores de risco pode causar a doença, que está entre as que mais matam no mundo. Dessas, só podemos controlar a última.

Crédito: Getty Images/iStockphotoIdade, genética e exposição a fatores de risco podem causar câncer.

Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), 80% dos casos de câncer está relacionada a fatores externos, como cigarro, exposição excessiva ao sol, má alimentação, consumo excessivo de álcool, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros.

Cerca de 15% dos casos de câncer no Reino Unido, por exemplo, são causados por exposição a tabaco,

Segundo levantamento da Cancer Research UK (órgão britânico de pesquisa contra o câncer), 15% dos casos de câncer no Reino Unido, por exemplo, são causados por exposição ao tabaco.

No Brasil, a alimentação e nutrição inadequadas são responsáveis por até 20% dos casos de câncer, de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer).

A BBC Brasil listou algumas dicas para “fugir” dos fatores de risco e reduzir a probabilidade de câncer.

1 – Não fume

Fumar é a maior causa de câncer no mundo, segundo o Cancer Research UK – podendo causar ao menos 15 tipos da doença.

2 – Tenha uma alimentação saudável 

Manter uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas

Dietas pobres em nutrientes podem aumentar o risco de ao menos seis tipos de câncer (como boca, estômago, intestino).

3 – Faça atividade física

Além de controlar o peso, fazer regularmente uma atividade física é benéfica para a prevenção da doença. Em mulheres, a atividade física reduz o nível de estrogênio, que é apontado como razão para cânceres de mama e útero.

4- Faça sexo seguro

Não dá para contrair câncer por meio de sexo sem proteção, mas é possível contrair outras doenças que podem levar ao câncer. Alguns tipos de HPV, por exemplo, aumentam o risco de câncer. Hepatites B e C são ligados a câncer de fígado e Linfoma não Hodgkin, por exemplo.

5 ~Use protetor solar

Use protetor solar e não fique longos períodos exposto ao sol. O câncer de pele não melanoma é o mais frequente no Brasil. Por ano, 165 mil novos casos são diagnosticados no país.

  • Há vários tipos de sintomas que podem caracterizar a presença de um tumor no organismo. Mas existem alguns sinais que devem ser observados se forem persistentes. O Catraca Livre destacou cinco situações em que as pessoas devem ficar alertas acerca da presença da enfermidade. Confira no link abaixo:

Com informações da BBC

1 / 8
1
02:10
Como cuidar da saúde dos olhos
A saúde dos olhos depende de algum fator específico? A história de que comer cenoura faz bem para a visão, …
2
02:15
Os 3 níveis de estresse infantil
Quais são os níveis de estresses que uma criança pode ter? Como eles são classificados? A Dra. Ana Escobar, pediatra e …
3
06:25
O que você precisa saber sobre o HPV?
Quais os sinais que indicam o HPV? E como se prevenir deste vírus? A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala …
4
03:04
O que fazer para ter uma boa velhice?
Quais hábitos podemos ter para chegarmos bem a terceira idade? O Dr. João Nogueira, médico e fundador do Horas da Vida, …
5
02:29
A relação da diabetes com a visão
Qual a relação da diabetes com a visão? Existe algum sintoma na região ocular que indica diabetes? O Dr. Julio Abucham, …
6
03:46
Alimentação infantil e o exagero da informação
Açúcar, sal, carne, são mesmo vilões para as crianças? Hoje, a Dra. Ana Escobar, pediatra e embaixadora do Horas da Vida, …
7
03:44
Tive a minha primeira vez, e agora?
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala neste vídeo o quão importante é fazer uma consulta ginecológica após perder …
8
02:32
O que você precisa saber sobre a vacina da gripe
A gripe pode matar? A vacina da gripe é para qualquer idade? Hoje o Dr. Gonzalo Vecina tira essas e outras …