Últimas notícias:

Loading...

‘Não me deixa morrer’, pede mulher com covid-19 e post do médico viraliza

"Acho que depois de ouvir isso, a gente leva essas palavras para sempre com a gente", relatou o médico

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Uma mulher fez um apelo ao médico momentos antes de ser intubada. “Não me deixa morrer”, disse a jovem de 30 anos, que desenvolveu complicações graves em decorrência da covid-19. O médico Iago Polo, de 27 anos, relatou o caso em uma publicação em seu Twitter que viralizou nos últimos dias.

Médico Iago Polo
Crédito: Reprodução/Twitter ‘Não me deixa morrer’, pede mulher com covid-19 e relato do médico viraliza

Segundo Iago, formado há um ano, esse foi um dos momentos mais tristes que viveu como profissional de saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Comovido com a situação de sua paciente, o médico escreveu na rede social no último dia 5: “Acho que depois de ouvir isso, a gente leva essas palavras para sempre com a gente”. O Post viralizou e até esta quarta-feira, 9, a publicação já tinha mais de 78 mil curtidas.

A paciente de Iago é considerada de risco para a covid-19 por ser obesa e ter diabetes e hipertensão – comorbidades que podem tornar o estado de saúde da pessoa infectada pelo novo coronavírus mais grave.

A mulher foi internada e chegou usar uma máscara de oxigênio para tentar elevar a saturação do oxigênio em seu sangue, mas a medida foi insuficiente, segundo relatou o médico para a BBC.

Ainda de acordo com Iago, a paciente, a princípio, não quis ser intubada. “Explicamos a ela que postergar poderia piorar ainda mais a situação”, contou o médico.

A intubação é um procedimento em que o médico, com o paciente sedado, coloca um tudo por via oral até a traqueia para manter um acesso até o pulmão e garantir a respiração.

“A paciente estava muito ansiosa e com um medo natural. Quando a gente não conseguiu mais postergar a intubação, não houve mais alternativas”, relatou Iago à BBC.

Cada vez com mais dificuldades para respirar, a mulher concordou em ser intubada, no último sábado, 5, depois de adiar o procedimento por dois dias.

O médico, que trabalha em alas destinadas a pacientes com a covid-19 em dois hospitais públicos da região metropolitana de São Paulo, conta que a mulher de 30 anos foi a paciente mais jovem que ele atendeu com complicações graves causadas pelo novo coronavírus.

Para Iago, o caso da mulher que ele relatou em uma publicação em seu perfil no Twitter, é também um alerta sobre o avanço dos casos de covid-19 no país, no último período. Após dois meses de queda, infecções e mortes voltaram a crescer no Brasil. Até esta quarta-feira, 178,1 mil pessoas morreram vítimas da covid-19 e 6,6 milhões de casos foram confirmados no país.

“Há muitos jovens no Twitter. Acho que muitos se assustaram ao ver um médico dizendo que cuidou de uma paciente jovem com a covid-19 em estado grave”, relatou Iago à BBC .

A paciente permanece intubada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Até o momento, não apresentou melhora significativa.