Últimas notícias:

Loading...

“Nova covid-19” é mais letal entre os jovens no Amazonas

Médicos relatam que agora o vírus tem evoluído no organismo dos doentes de maneira mais silenciosa

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O agravamento da pandemia de covid-19 no estado do Amazonas tem impressionado os profissionais de saúde que notam cada vez mais um comportamento diferente do coronavírus. Agora mais rápido e mais grave, ele está adoecendo e matando os mais jovens.

Segundo uma reportagem do portal UOL, que esteve na capital amazonense, os registros de óbitos nos últimos 30 dias indicam que quatro em cada dez vítimas fatais tinham menos de 60 anos no estado.

mortes
Crédito: Amazônia Real/Fotos Públicas“Nova covid-19” tem adoecido e matado os mais jovens no Amazonas

De acordo com os relatos colhidos pelo portal junto aos profissionais de saúde de Manaus, os óbitos estão acontecendo com bebês, crianças e adolescentes sem comorbidades.

E o que impressiona o agravamento silencioso da doença. “Você ausculta o pulmão do paciente e não escuta nada. Mas, quando vemos a imagem tomográfica, não acredita como há um comprometimento tão grande com tão pouca repercussão clínica notória.”, relata o infectologista Noaldo Lucena.

Os médicos também dizem que é possível constatar na rotina de enfrentamento ao vírus que a “nova covid-19” tem maior transmissibilidade, com famílias inteiras apresentando sintomas ao mesmo tempo e não um de cada vez, como era antes.

O que pode explicar isso são as mutações sofridas pelo vírus que geraram uma nova variante já identificada no estado. Nomeada provisoriamente de B.1.1.28, essa nova cepa seria capaz de entrar nas células humanas mais facilmente.

Os pesquisadores ainda tentam entender quais as características dessa variante, mas eles acreditam que as mutações podem ser uma das explicações para a explosão de casos de covid-19 no estado do Amazonas.

Leia a reportagem completa no UOL.

Compartilhe: