Brasil tem mais de 400 mortes por febre amarela

Informar

Paciente tem 22 pequenos objetos removidos do ouvido

Especialistas não recomendam retirar qualquer corpo estranho do ouvido em casa

Por: Redação | Comunicar erro
Imagem mostra pequenos objetos dentro do canal auditivo
Crédito: reprodução/YoutubeMédico se disse impressionado com a quantidade de objetos alojados no ouvido

O fonoaudiólogo Neel Raithatha gravou imagens de um procedimento feito em sua clínica no Reino Unido em que remove 22 filtros de aparelhos auditivos do ouvido de um paciente. Segundo o médico, o paciente não sabia que os objetos estavam alojados em seu canal auditivo. O vídeo já teve mais de 100 mil visualizações no YouTube.

Os filtros de cera são normalmente ligados à ponta do aparelho que fica dentro da orelha. A função é impedir que a cera entre no canal auditivo. No entanto, não foi o que aconteceu nesse caso. Sempre que o paciente retirava os aparelhos, os filtros caiam dentro do ouvido e ficavam cobertos de cera.

O médico admitiu espanto ao ver a situação. “Este foi um caso único, pois nunca vi tantos filtros de cera dentro de um canal auditivo, e provavelmente nunca mais verei novamente”, disse ele ao jornal inglês Daily Mail.

O procedimento levou em torno de 10 minutos e, segundo o médico, a quantidade de cera dificultou bastante.  Em vez aspirar, ele teve que usar uma espécie de gancho para raspar a cera e puxar os objetos para fora.

Raithatha é especialista em remoção de objetos estranhos do ouvido e costuma divulgar os vídeos dos procedimentos no YouTube.

Risco de corpos estranho no ouvido

As imagens servem de alerta para o risco da presença de corpos estranhos alojados no ouvido. Os especialistas recomendam não tentar retirar qualquer objeto sozinho, pois a manipulação inadequada pode causar sérias complicações, como dores e até surdez.

O uso de hastes flexíveis  para limpar ouvido também não são recomendadas. “Embora possam retirar pequena quantidade de cerume, na maioria dos casos a cera é empurrada e vai se compactando perto do tímpano, forma-se então a rolha e a situação piora”, explica Marcelo Mello, otorrinolaringologista do Hospital CEMA.

Além disso, segundo ele, as hastes podem perfurar o tímpano, traumatizar a pele do conduto auditivo e facilitar o aparecimento de infecções. “O ouvido é autolimpante, ou seja, suas células se renovam de dentro para fora, fato que associado aos movimentos das articulações temporomandibulares durante a fala ou mastigação, empurram naturalmente o cerume para fora do ouvido. A maneira mais indicada é secar os ouvidos com a própria toalha enrolada no dedo indicador”, indica o médico.

Vídeo mostra cera de ouvido sendo retirada de um homem

Compartilhe: