Por que Axl Rose, 56, não manteve a voz como Steve Tyler, 70?

Tags: #News

O que acontece com a voz quando envelhecemos? O Guns N’Roses encerrou o festival São Paulo Trip, três dias após o show no Rock in Rio. Apesar das apresentações vibrantes, a passagem da banda pelo Brasil ficou marcada pelas críticas à voz de Axl Rose, 56, que já não é mais a mesma. Assim como aconteceu no Rio, o vocalista cantou sem peso nos agudos, que eram uma das marcas registradas dele.

Embora ainda corra de um lado para o outro nos shows, Axl também não tem a mesma forma física de antes. “Como o restante do nosso corpo, a voz sofre os efeitos do envelhecimento”, explica a coordenadora do programa de pós-graduação em fonoaudiologia da PUC-SP, Marta de Andrada e Silva.

Axl é vocalista do Guns N’Roses, e Steven, do Aerosmith

No entanto, a perda de potência da voz não é só uma questão da idade, como foi possível notar durante as apresentações do Aerosmith, tanto no Rock in Rio quanto no São Paulo Trip. Aos 70 anos, o vocalista Steven Tyler ainda alcança as notas mais agudas, como nas músicas “Dream On” e “Crazy”, e parece não sentir tanto os efeitos do tempo quanto Axl, 14 anos mais novo.

“As vozes mais treinadas envelhecem menos. Cantores profissionais, e principalmente roqueiros, precisam de cuidados especiais, pois cantar é um gasto de energia e é necessário estar em boa forma física. O Axl está um pouco acabado. O aumento de peso e o sedentarismo prejudicam a voz. Não basta fazer apenas exercícios vocais. Para a corda vocal conseguir vibrar e esticar para fazer o agudo, é necessário ter condicionamento físico”, afirma a fonoaudióloga.

Ela ainda recorda que quando a voz do Axl estava no auge, era muito mais interessante do que a do Steven Tyler. “O vocalista do Guns tinha um modo de cantar único e original. Ele sempre foi fantástico, mas hoje está limitado, não consegue mais fazer as variações que fazia. É uma judiação para os amantes do rock vê-lo assim. Já o vocalista do Aerosmith não é tão criativo, mas manteve a mesma voz”, compara.

O estilo de vida dos roqueiros também contribui para a perda da potência vocal, já que os maiores vilões da voz são o cigarro, o álcool e outras drogas, de acordo com a fonoaudióloga. “O cigarro é o maior inimigo e se é associado ao álcool, pior ainda. Bebidas destiladas fazem mais mal do que as fermentadas. Teoricamente, cerveja e vinho são menos nocivos”, esclarece. Ela acrescenta que beber antes de apresentações estraga a produção de agudos e dá pigarro: “cria-se um muco sobre a prega vocal, como se fosse um peso a mais.”

Outras circunstâncias ajudam a explicar a diferença entre os dois. “Apesar do Axl ser mais novo, o Guns ficou quase dez anos parado, sem fazer shows. Quando voltou, estava totalmente sem preparo e sem o condicionamento que tinha antes. Duvido que ele tenha ficado em casa estudando”, comenta Mauro Andrea, professor de canto, mestrando em fonoaudiologia e autor do site Estúdio de Voz.

“Já o Aerosmith teve pausas curtas. O Steven Tyler teve vários problemas de voz, mas sempre corrigiu. Ele sabe lidar muito bem com as adversidades, e consegue adaptá-las e cantar de forma sensacional”, diz Mauro, relembrando a passagem do Aerosmith por São Paulo no último domingo, 24, quando o vocalista cantou com dores nos rins. Após a apresentação, ele foi direto para os Estados Unidos tratar o problema, e cancelou todos os shows restantes na América do Sul.

Contudo, os problemas técnicos não são determinantes para o sucesso ou fracasso de um show, na opinião do professor. “Para os fãs, pouco importa a performance vocal. O que vale mesmo é a emoção”, exalta.

O especialista ainda cita alguns exemplos que mostram que é possível envelhecer e continuar cantando bem, como o próprio Steven Tyler; Bruce Dickinson, do Iron Maiden; Rob Halford, do Judas Priest; e Paul Rodgers.

Cuidados com a voz

Se você não é roqueiro nem cantor profissional, mas quer cuidar da voz, a fonoaudióloga recomenda boas noites de sono, atividades físicas e evitar perder ou ganhar peso muito depressa. Para quem gosta de cantar, ela indica alimentos que dão energia, como a banana, e não consumir derivados do leite e chocolate no dia da cantoria, pois dão pigarro.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:08
Será que você tem sinestesia?
Ouvir um som e sentir um gosto na boca; ver o número 8 como roxo. Nada disso é loucura: tratam-se …
2
02:23
Banho do Bebê – Sikana
Esse vídeo integra o capítulo “Higiene do Bebê” e contou com o apoio técnico de profissionais de saúde da Perinatal, …
3
02:13
Os benefícios da camisinha feminina
Muitos talvez não saibam, mas a camisinha feminina conta com uma série de benefícios. Além de prevenir a gravidez, protege …
4
05:54
Maternidade e sexo – Ana Paula Xongani
A criadora de conteúdos e empresária Ana Paula Xongani contou o que mudou na sua vida sexual após a maternidade.
5
04:55
Prazer das minas – Thaís Mayume Higa
A escritora e editora Thaís Mayume Higa conversou com a gente sobre os tabus envolvendo a sexualidade das minas.
6
07:03
Saúde LGBT – Thaís Machado e Iran Giusti
Conversamos com a médica da família e comunidade, Thaís Machado, e o fundador da Casa 1, Iran Giusti, para falar …
7
04:27
Sexo 60+ – Rita Cadillac
Conversamos com a Rita Cadillac para abordar o sexo após 60 anos de idade.
8
06:40
Dominatrix – BDSM
Estivemos em uma casa de BDSM para desvendar o que está por trás destas quatro letras e entender este universo …