Últimas notícias:

Loading...

Representantes da vacina Sputnik V ameaçam processar a Anvisa

Fundo russo alega que agência brasileira sofre "interferência política" e espalha informações falsas

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Os representantes da vacina russa contra covid-19 Sputnik V informaram nesta quinta-feira que processarão a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os desenvolvedores do imunizante acusam o órgão regulador  brasileiro de divulgar “informações falsas e imprecisas”.

“Após a admissão do órgão regulador brasileiro – Anvisa – de que não testou a vacina Sputnik V, a Sputnik V está iniciando um processo judicial de difamação no Brasil contra a Anvisa por espalhar informações falsas e imprecisas intencionalmente”, disse a publicação nas redes sociais da vacina russa.

Na última segunda-feira, 26, a a Anvisa recusou o pedido de importação do imunizante feito por governadores brasileiros, alegando inúmeras lacunas que colocam em suspeita a segurança e qualidade do imunizante.

vacina russa sputnik
Crédito: Ffikretow/istockRussos da Sputnik ameaçam processar a Anvisa por difamação

Além disso, a Anvisa apontou para uma falha considerada mais grave. Segundo Gerência de Medicamentos do órgão brasileiro, a vacina russa usa um adenovírus que carrega o material genético do coronavírus e que consegue se reproduzir, podendo gerar risco à saúde dos pacientes, principalmente aqueles com sistema imune comprometido.

A alegação, no entanto, foi contestada pelos desenvolvedores russo. “Anvisa fez declarações incorretas e enganosas sem ter testado a vacina Sputnik V. E desconsiderando ofício de Gamaleya Inst. que nenhum RCA está presente, e apenas vetores não replicantes são usados ​​com E1 deletado”, afirma a publicação.

Pressão dos EUA

Na terça-feira, 27, o presidente do fundo russo, Kirill Dmitriev, chegou a afirmar que a negativa da Anvisa à importação da vacina russa não tinha nada a ver com acesso à informação ou ciência, mas estaria ligada a uma “pressão política”. “Acreditamos que a única motivação verdadeira para a decisão da Anvisa é a pressão política“, afirmou.

Para Dmitriev, os Estados Unidos teriam persuadido o Brasil durante a governo Donald Trump a não comprar a Sputnik V. “Gostaria de dar parabéns ao governo norte-americano, porque o objetivo deles provavelmente se concretizou agora“, disse.

“A Anvisa teve um comportamento estranho, não conversou diretamente com a gente e divulgou informações falsas para a imprensa. Nunca vimos nada parecido”, lamentou Dmitriev.

Até o início da tarde desta quinta-feira, a Anvisa ainda não tinha se manifestado publicamente sobre a ameaça de processo feita pelos russos.

Compartilhe: