Últimas notícias:

Loading...

UaiVac, CoronaTrem: vacina mineira tem as melhores sugestões de nome

Falta de criatividade é o que não falta para batizar a vacina que sairá da terra do pão de queijo

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Nos próximos meses, Minas gerais pode ter sua própria vacina contra o novo coronavírus. Em desenvolvimento na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o imunizante vai entrar na segunda fase de testes com o apoio financeiro de R$ 30 milhões da prefeitura de Belo Horizonte. A ansiedade em torno da vacina já está a mil, e os internautas sugerem um nome melhor que o outro.

Por enquanto, os pesquisadores estão chamando o imunizante de ‘Spintec’, mas parece que o nome não fez muito a cabeça dos brasileiros, que apareceram com sugestões bem mais criativas.

Entre os nomes mais citados nas redes sociais estão UaiVac, CoronaTrem, TremVac, Uaicina e por aí vai.

Confira as principais sugestões debatidas no Twitter:

Vacina mineira em testes avançados

A Spintec é uma das três vacinas em estágio de desenvolvimento mais avançado no Brasil. Os testes em animais, segundo os pesquisadores, foram muito positivos na primeira fase. Em camundongos, a vacina e garantiu a proteção de 100% dos animais que receberam as doses.

vacina mineira
Crédito: Reprodução/TV UFMGVacina está sendo desenvolvida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

No momento, estão sendo realizados ensaios em macacos, com o objetivo de detectar possíveis efeitos colaterais e  confirmar a geração de anticorpos nas células de defesa.

Feito isso, a vacina seguirá para as etapas 1 e 2 dos testes clínicos em humanos.  A expectativa é que essa etapa final dure cerca de seis meses.

O aporte financeiro da Prefeitura de Belo Horizonte de R$ 30 milhões será pago em parcelas, sendo a primeira estimada em R$ 6 milhões, com previsão de ser liberada já neste mês. As outras demais deverão ser transferidas até dezembro.

Compartilhe: