União Europeia pode restringir tatuagem por medo de câncer

Estudo já reportou que algumas tintas são tóxicas e podem causar problemas de saúde por anos

Por: Redação | Comunicar erro
tatuador tatuando um braço
Crédito: YakobchukOlena/istockHá suspeitas que substâncias presentes nas tintas de tatuagens causam câncer

Países membros da União Europeia vão votar um plano que restringe o uso de 4 mil produtos químicos usados em tintas de tatuagem. A ação é em decorrência do temor de que essas substâncias possam causar câncer. As restrições propostas foram discutidas pelos comitês da Agência Europeia de Produtos Químicos (ECHA) em junho, de acordo com o The Guardian.

O Reino Unido não terá voz nessa votação, já que não fará parte da União Europeia a partir de março de 2019.

A composição de algumas tintas de tatuagem e maquiagem permanente levanta preocupações para a saúde pública. Além de alergias causadas pelas substâncias contidas nas tintas, há uma preocupação de que possam alterar o DNA, prejudicar a reprodução humana e colaborar para o desenvolvimento de câncer.

As autoridades argumentam que não existe regulamentação de produção e as tintas possuem alguns metais perigosos.

Relação perigosa

tintas de tatuagem
Crédito: Click_and_Photo/istockTinta vermelha é a mais perigosa

Em 2016, a Agência Europeia de Produtos Químicos (ECHA) reportou que algumas tintas usadas na pele são tóxicas e podem causar problemas de saúde por anos.

Nenhuma ligação direta foi feita entre o desenvolvimento de câncer e tatuagens. Mas o relatório descobriu uma ligação entre a dermatite e a tinta vermelha, devido ao alto teor de sulfureto de mercúrio do produto.

No mesmo documento, a entidade informou que a tinta vermelha é tida como a mais perigosa, mas não detalhou o porquê.

Compartilhe: