Últimas notícias:

Loading...

8 passos para começar uma viagem de volta ao mundo

Por: oviajante

Diariamente, recebo mensagens de diferentes partes do Brasil. Sou muito grata pela ressonância do meu projeto que tem inspirado outras pessoas a realizarem seus sonhos.

Uma das perguntas que mais recebo é exatamente esta: como começar uma viagem de volta ao mundo?

No texto anterior que escrevi no blog do O Viajante, falo sobre os meus dois sonhos e compartilho o resumo de todo o processo da minha volta ao mundo desde o início. Mas por que estou falando de sonhos? Porque foi o que motivou a minha jornada.

Trekking na Croácia: Outubro/2017

Lamento informar, mas não há uma receita de bolo. No entanto, se você quer MUITO fazer uma viagem de volta ao mundo e está disposto a mergulhar dentro de si e refletir sobre algumas questões antes de iniciar qualquer planejamento, talvez eu possa contribuir com algumas perguntas, inquietações e dicas, que resumo em 8 passos.

1. Qual é o seu objetivo com a viagem?

Realizar um sonho de criança? Fugir da rotina atual que não te traz satisfação? Celebrar? Curar uma decepção? Explorar a diversidade? Encontrar um amor? Encontrar-se? Período sabático? Autoconhecimento? Mudança? Transformação? Transição? Aventura? Diversão? Cultura? Pesquisa? Ecoturismo? Voluntariado? Outro?

São tantas as possibilidades… Ter clareza do seu objetivo é um dos elementos fundamentais para iniciar um pequeno planejamento e manter a sua motivação antes e durante a viagem. O que faz seus olhos brilharem quando você pensa no início desta jornada? Leve o tempo que precisar nesta questão base. Ela vai te fortalecer e te direcionar.

2. Qual é o seu cenário atual?

Brincando com crianças em escola na Suécia

Perdido? Focado? Frustrado? Realizado? Cansado? Disposto? Pessimista? Otimista? Estudante? Empregado? Autônomo? Empreendedor? Aposentado? Sonhador? Solteiro? Casado? Enrolado? Divorciado? Viúvo? Filhos? Pets? Família?

Ter consciência do seu estado atual e do contexto em que você está inserido facilitará o fluxo do processo e a tomada de decisões. Eu fiz um mapa mental do meu cenário na época e ficou muito mais fácil enxergar de fora a minha real situação, os prós e os contras.

3. Esse cenário te estimula ou te limita?

Se te estimula, maravilha! É um grande passo!

Se te limita ou te prende, você está disposto a se libertar, abrir mão ou “let it go” (deixar ir, deixar para lá)?

Esta é uma das etapas mais difíceis e dolorosas, onde muitos desistem. Por isso a primeira questão é tão importante. Se o motivo da sua viagem não for forte o suficiente, dificilmente você se arriscará ou sairá da sua zona de conforto.

Minha experiência: O meu propósito é contribuir para a transformação da educação no Brasil utilizando os princípios da sustentabilidade e da cooperação. Isso faz meus olhos brilharem, durmo e acordo imaginando este sonho tornando-se realidade. É o que me motiva diariamente, mas não foi fácil levantar voo. Doeu muito abrir mão de acompanhar o crescimento das minhas duas sobrinhas, deixar a minha família, amigos e cidade natal que eu amo tanto. Além de ter sido extremamente desafiador encerrar um ciclo de 22 anos no sistema corporativo.

4. Quanto tempo você pretende passar viajando?

Meu planejamento

O período é muito relativo e está condicionado ao cenário. Eu escolhi cinco anos porque pretendo explorar cada continente em um ano. Porém, reinventei-me primeiro para ter essa disponibilidade e flexibilidade.

Confira as outras quatro dicas em O Viajante.

Relato por Vanessa Tenório

Compartilhe:

Tags: #Mundo